| Arquivo da família
| Foto: Arquivo da família

Assim como as duas figuras históricas que mais o inspiraram – São João Bosco e o beato Miguel Rua –, Maurius também portava um título muito importante antes de seu nome: "tio". Seguindo o exemplo do santo italiano, que estendeu a mão ao então pequeno e pobre Miguel Rua, ele coordenou – por vários anos – um projeto de assistência a crianças carentes que integravam a comunidade da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, na Vila Marina, em Ponta Grossa (Campos Gerais). Dentre várias atividades que eram oferecidas gratuitamente, estavam os trabalhos artesanais. "Olha esse vasinho com flores artificiais. Foi ele que fez. Algumas ‘pétalas’ são feitas de tecido de meia fina", comenta a filha caçula, Ana Andrade. O enfeite colorido e delicado foi produzido pelas mesmas mãos que, por mais de 30 anos, trabalharam com ferragens pesadas nas linhas da extinta Rede Ferroviária Federal (RFFSA).

Nascido em 1942 na Vila Rio Branco, em Ponta Grossa, o "tio" Maurius também foi um jovem carente e que precisou lutar muito pelos seus objetivos. Assim como Miguel Rua – que perdeu o pai aos oito anos –, ele teve de dar adeus ao seu pai, Octávio, quando tinha apenas 2 anos e 7 meses. A mãe, Durvalina, precisava sair para trabalhar e, por isso, Maurius e os irmãos ficavam sozinhos em casa durante boa parte do dia, uns cuidando dos outros. Como a família já tinha outros ferroviários, essa profissão foi quase um caminho natural para ele. O primeiro passo nesse "trilho" aconteceu quando ele se formou soldador e metalúrgico pela Escola Profissional Coronel Tibúrcio Cavalcanti. "Ele começou na parte de manutenção e, algum tempo depois, passou a ser maquinista", lembra a filha.

Os primeiros anos na RFFSA foram conciliados com uma carreira profissional de futebol. Ele fazia parte do Operário Ferroviário Esporte Clube (Ofec) – o "Fantasma" –, utilizando o nome Mário Ferreira. "Era um nome mais fácil do que Maurius. Não sei qual foi a inspiração dos meus avós, mas o pai dizia que o nome dele tinha de ser falado com ‘a boca cheia", conta o filho João Paulo, com bom humor.

Maurius circulou por muitas regiões do Paraná e de estados vizinhos ao longo de mais de 30 anos. "Na última viagem profissional da carreira, ele conduziu a composição mais longa da vida dele. Cerca de 150 vagões. Mais ou menos 2,5 km de trem", recorda o filho. Em 1963, uma moça chamada Maria do Carmo veio passear em Ponta Grossa e conheceu o jovem Maurius. "Como ela era de Mafra (SC), o namoro foi apenas por carta durante dois meses. Eles se casaram alguns anos depois e sempre foram muito parceiros". Passados alguns anos desde o falecimento da esposa, ele ainda vivia um pouco abatido com a saudade. João Paulo, então, tomou a iniciativa de inscrever o pai na Universidade Aberta para a Terceira Idade de Ponta Grossa (Uati-UEPG), onde Maurius passou por um curso de atualização e praticou diversas atividades artísticas, inclusive o canto coral, pelo qual o "cantor caseiro" de samba tinha um carinho especial. Deixa oito filhos, seis netos e uma bisneta.

Dia 4, aos 72 anos, de parada cardíaca, em Ponta Grossa.

* * * * *

Abel José Rolim, 78 anos. Profissão: vigilante. Filiação: José Rolim Subtil e Olímpia Izabel da Conceição. Sepultamento ontem.

Adonias de Souza, 84 anos. Profissão: segurança. Filiação: Custódio Pereira de Souza e Alcídia Rocha de Souza. Sepultamento ontem.

Amarildo Carlos de Mattos, 48 anos. Profissão: outros. Filiação: Alcides de Mattos e Catarina Cavalheiro de Matos. Sepultamento hoje, no Cemitério Borda do Campo, em São José dos Pinhais, saindo de residência.

Anatália dos Santos Boscardin, 69 anos. Profissão: do lar. Filiação: Augusto dos Santos e Alcidia Rosa. Sepultamento ontem.

Antônio Cipriano Bispo, 80 anos. Profissão: advogado. Filiação: Alexandrino Cipriano Bispo e Irene Augusta Chaves. Sepultamento às 15h, no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical.

Antônio Lisboa Rocha, 77 anos. Profissão: representante comercial. Filiação: Ildefonso Rocha e Balbina Mendes Teixeira Rocha. Sepultamento ontem.

Antônio Marcos Makim de Almeida, 32 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Maria Joana Makim de Almeida. Sepultamento ontem.

Avelino José Bortolanza, 69 anos. Profissão: motorista. Filiação: Luiz J. Bortolanza e Paulina Vazzoler. Sepultamento hoje, no Cemitério Jardim da Saudade II, em Pinhais.

Célia Maria Moreira, 55 anos. Profissão: assistente administrativo. Filiação: Darcy Moreira e Narciza Moreira. Cerimônia hoje, no Crematório Vaticano, saindo de local a ser designado.

Conceição dos Santos Winkler, 66 anos. Filiação: Fernando Fausto dos Santos e Ana Joaquina dos Santos. Sepultamento ontem.

Edith Brum Barbosa de Quadros, 55 anos. Profissão: do lar. Filiação: Eurico Fagundes Barbosa e Doralina Brum Barbosa. Sepultamento hoje, no Cemitério Memorial da Vida, em São José dos Pinhais, saindo da Comunidade Perpétuo Socorro, no bairro Sitio Cercado, em Curitiba (PR).

Emerson Kirachnick, 40 anos. Profissão: eletricista. Filiação: Cláudio Kirachnick Carneiro e Eliana Marinho Kirachnick. Sepultamento às 9h, no Cemitério Memorial da Vida, em São José dos Pinhais.

Gustavo dos Santos, 2 dias. Filiação: Nelson dos Santos e Maria Rozane dos Santos Marafom. Sepultamento ontem.

Iria Terezinha Nunes, 63 anos. Profissão: do lar. Filiação: Anildo Bentz e Irene Bentz. Sepultamento ontem.

Irineu Serrano, 74 anos. Profissão: bombeiro. Filiação: Amado Serrano Plaza e Honoria Rodrigues Serrano. Sepultamento ontem.

Ítalo Amaral, 88 anos. Profissão: engenheiro civil. Filiação: Laurival Amaral e Alice Amaral. Sepultamento às 11h, no Cemitério Municipal Água Verde, saindo capela 3.

Jacob Renato Foltran, 86 anos. Profissão: contramestre. Filiação: Fortunato Foltran e Lúcia Foltran. Sepultamento ontem.

José Carlos de Freitas, 46 anos. Profissão: soldador. Filiação: José Manoel de Freitas e Irene de Freitas. Sepultamento ontem.

José Gruczkoski, 73 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Leonardo Gruczkoski e Josefa Gruczkoski. Sepultamento às 10h, no Cemitério Paroquial Umbará.

José Raimundo dos Santos, 90 anos. Profissão: carpinteiro. Filiação: Pedro Raimundo dos Santos e Constância Ribeiro dos Santos. Sepultamento ontem.

José Roberto da Silva, 51 anos. Profissão: motoboy. Filiação: Elza Mulhsdtt da Silva. Sepultamento ontem.

Júlio Wosch, 75 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: João Wosch e Margarida Gbur. Sepultamento às 10h, no Cemitério Municipal Santa Cândida, saindo capela 2.

Lídia Manica, 85 anos. Profissão: agricultor. Filiação: Vergínio Zanotelli e Maria Zanotelli. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Iguaçu.

Lourdes Kohut Hessel, 60 anos. Profissão: do lar. Filiação: João Kohut e Rosalina Tomaz Kohut. Sepultamento ontem.

Marcos da Silva Pontes, 26 anos. Profissão: vigilante. Filiação: Joanito da Silva Pontes e Maria Aparecida Pontes. Sepultamento ontem.

Maria Vilani Ferreira Florêncio, 57 anos. Profissão: diarista. Filiação: José Inácio Ferreira e Olindina Maria de Jesus. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da do Cemitério Caminho do Céu, em São José dos Pinhais (PR).

Mateus Pasqualotto Rheinheimer, 25 anos. Profissão: gerente comercial. Filiação: Cleonir Ari Rheinheimer e Tatiana Helena Rheinheimer. Sepultamento ontem.

Olga Rossi Laverde, 82 anos. Profissão: do lar. Filiação: Primo Rossi e Maria Gomes Rossi. Sepultamento ontem.

Orávia Mateus Trindade, 92 anos. Profissão: do lar. Filiação: Antônio Mateus Filho e Marcelina Pereira Mateus. Sepultamento ontem.

Orlanda Silva, 81 anos. Profissão: professora. Filiação: Virgílio Alves da Silva e Esmeraldina Silva. Sepultamento ontem.

Osvaldo Bernardino, 67 anos. Profissão: economista. Filiação: Antônio Luiz Bernardino e Júlia Delgado. Sepultamento ontem.

Pedro Jaremtchuk, 74 anos. Profissão: auxiliar de serviços gerais. Filiação: Nicolau Jaremtchuk e Catarina Jaremtchuk. Sepultamento às 9h, no Cemitério Municipal de Campina Grande do Sul, saindo de residência.

Rosa Cardoso Oliveira Giraldi, 88 anos. Profissão: do lar. Filiação: Benedito Cardoso Oliveira e Olivia Maria da Conceição. Sepultamento hoje, no Cemitério Paroquial de Campo Comprido.

Rosiris Ivete do Rocio Prado, 78 anos. Profissão: do lar. Filiação: Victório Silva e Magdalena Souza Silva. Sepultamento às 11h, no Cemitério Municipal Água Verde, saindo capela 1.

Rovílio Zanatto, 81 anos. Profissão: comerciante. Filiação: Leonel Félix Zanatto e Judita Bellina Marini Zanatto. Sepultamento às 9h, no  Cemitério Paroquial Colônia Orleans, saindo da Capela Mortuária Novo Mundo, em Curitiba (PR).

Santina Nelci Cumerlato de Oliveira, 63 anos. Profissão: do lar. Filiação: Reinaldo Cumerlato e Maxmilia Danelux. Sepultamento às 17h, em local a definir, saindo de Salão Comunitário Vila Alta, em Guaíra (PR).

Valmor Zirmermann, 80 anos. Profissão: mestre de obras. Filiação: Manoel Zirmermann e Rosa Correa Zirmermann. Sepultamento às 10h, no Cemitério Municipal Santa Cândida, saindo da capela Vaticano - Esmeralda.

Vilson Batista de Oliveira, 41 anos. Profissão: carpinteiro. Filiação: Vilarino Batista de Oliveira e Lurdes Batista de Oliveira. Sepultamento ontem.

Wiegand Brackmann, 91 anos. Profissão: funcionário público estadual. Filiação: Bernardo Brackmann e Anna Brackmann. Cerimônia às 15h30, no Crematório Vaticano, saindo da capela Vaticano - Jade.

* * * * *

Condolências

Deixe uma homenagem a um dos falecidos

* * * * *

As publicações neste espaço são gratuitas. Faça contato com a Central de Redação, pelo fone (041) 3321-5832, ou por e-mail obituario@gazetadopovo.com.br.

As informações constantes na relação de falecimentos são fornecidas pelo Serviço Funerário Municipal. Fone: 3313-5772

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]