Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

convivência

Vaga viva ao lado do Mercado Municipal é destruída

Acidente de carro na madrugada de domingo (14) deixou o mobiliário da minipraça completamente destroçado

  • Angieli Maros
Destroços da vaga viva na Rua General Carneiro após ser atingida por carro domingo. | Pryscilla Ribeiro/Divulgação
Destroços da vaga viva na Rua General Carneiro após ser atingida por carro domingo. Pryscilla Ribeiro/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Um carro destruiu a primeira vaga viva - minipraças montada no espaço de uma vaga de veículo - permanente de Curitiba, ao lado do Mercado Municipal, inaugurada há menos de um ano. O acidente foi na madrugada de domingo (14) e pôs abaixo um dos únicos espaços deste tipo que ainda estava em bom estado de conservação em Curitiba. Em novembro, a prefeitura chegou a desmontar a vaga viva da Rua Riachelo, no Centro, que virou mocó para usuários de drogas.

Leia também: Após gafe de jornalista, prefeitura ‘esclarece’ que Curitiba não tem praia

A vaga viva destruída neste fim de semana - criada e mantida por iniciativa de empresários - servia como uma espécie de extensão de um café da Rua General Carneiro. De acordo com Pryscilla Ribeiro, 28, proprietária da loja, um vizinho viu o momento do acidente. No domingo de manhã, a empresária encontrou o mobiliário destruído. As madeiras foram recolhidas, e o local, isolado.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/01/15/Curitiba/Imagens/Cortadas/VAGA VIVA 1JC-kSM-ID000002-1024x683@GP-Web.jpg
Vaga viva do Mercado Municipal interditada após acidente.Jonathan Campos/Gazeta do Povo

“O carro bateu com tudo. Quando eu vi, domingo de manhã, ainda tinha pedaços do carro entre as madeiras. Limpamos e isolamos até porque não tinha nada mais a ser feito naquela hora”, conta a empresária. Ela disse ter registrado Boletim de Ocorrência na polícia e que, nesta terça-feira (16) vai começar a colher imagens das câmeras de seguranças do comércio da região para tentar descobrir a placa do veículo.

Por enquanto, Pryscilla ainda não decidiu ser vai reformar o mobiliário, cujo custo foi de R$12 mil. “Vinha bastante gente aqui, sentava para aproveitar o dia. Agora a gente não sabe se vai valer a pena refazer”, comentou.

- Veja também - Novo milionário de Curitiba apostou na Mega-Sena no bairro Campo de Santana

As vaga vivas foram regulamentadas pela prefeitura em julho de 2016 com o objetivo de incentivar a permanência e convivência entre pedestres. Esta em frente ao café , ao lado do Mercado Municipal foi projetada por um arquiteto e ocupava duas antigas vagas de estacionamento da Rua General Carneiro.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/01/15/Curitiba/Imagens/Cortadas/VAGA VIVA 4JC-kSM-U202920687162kvC-1024x683@GP-Web.jpg
Proprietária do café não sabe o que fará após destruição da vaga viva.Jonathan Campos/Gazeta do Povo

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE