Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Enquanto o setor de usados enfrenta dificuldades na venda, entidades e empresas do ramo imobiliário projetam crescimento na aquisição de imóveis novos em 2011. O número de lançamentos no primeiro trimestre deste ano em Curitiba cresceu 118% em relação a igual período de 2010. Acompanhando a alta, o indicador VNSO, que calcula quantas unidades foram compradas em relação aos imóveis disponíveis, subiu de 9,84% para 10,46%.

Segundo o vice-presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Paraná (Sin­­dus­­con-PR), Luiz Gustavo Salvá­tico, a capital tem demanda para o grande número de imóveis ofertados – levantamento do Sinduscon apurou que 90 mil famílias têm intenção de adquirir um imóvel nos próximos três anos.

"Tudo está favorável ao mercado. Existe crédito relativamente barato, estabilidade da moeda, ganho real na remuneração dos trabalhadores. Ou seja, você tem mais gente com dinheiro e disposta a investir", avalia Salvático.

O cenário favorece a venda de empresas estrangeiras para o Paraná, considerado o maior mercado imobiliário da região Sul. É o caso da Remax, rede internacional de franquias imobiliárias, com sede nos Estados Unidos, que há um ano atua em Curitiba e região.

"A procura pelo imóvel novo está em alta, o que permite mais investimentos. Por outro lado, cria-se uma cadeia de investimento que leva o imóvel usado a reboque. É um comboio que não tem só uma carruagem", avalia Paulo Carmona, sócio da empresa.

Apartamentos

Segundo dados da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), todos os 2.554 lançamentos imobiliários do primeiro trimestre em Curitiba foram no segmento vertical, a grande maioria de apartamentos de dois quartos. No mês passado, das 963 unidades lançadas, 409 estavam localizadas no bairro Novo Mundo, que liderou a oferta de imóveis novos, seguido dos bairros Vista Alegre, com 226 lançamentos, e Santa Felicidade, com 120.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]