Joel Malucelli: empresário idealizou uma “fábrica de projetos” | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Joel Malucelli: empresário idealizou uma “fábrica de projetos”| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Dois anos depois de se aposentar da presidência do Grupo J. Malucelli, o empresário curitibano Joel Malucelli, de 69 anos, tem usado o tempo livre para intensificar sua atuação na vida pública. Sua última empreitada foi uma compilação de cinco propostas na área de infraestrutura, apresentadas ao secretário do Planejamento, Silvio Barros.

Malucelli montou um escritório particular em Curitiba, de onde ainda cuida de algumas atividades do grupo. Mas sua preocupação maior no momento é se preparar para debater questões como infraestrutura e as reformas que entende serem importantes para o país caso precise assumir uma vaga no Senado – no ano passado, o empresário foi eleito suplente do senador Álvaro Dias e diz ser essa sua única incursão na política. "Não quero ser candidato a mais nada", diz.

Das ideias apresentadas ao Planejamento, quatro são focadas no Litoral do estado – o executivo tem casa em Guaratuba, onde recebeu o título de cidadão honorário. Ele defende a construção de um contorno na cidade de Matinhos, desviando a passagem pelo centro da cidade, ligado a uma ponte sobre a Baía de Guaratuba. O desvio custaria em torno de R$ 10 milhões e a ponte, a depender do projeto, em torno de R$ 150 milhões.

As intervenções seriam completadas por uma ligação direta entre a BR-277 e o Porto de Antonina (com custo estimado de R$ 15 milhões) e um duto para transporte de soja entre Araucária e Paranaguá, paralelo aos dutos da Petrobras. "Esse foi um exercício de ideias para o Litoral e que acredito serem viáveis. Seria interessante que cada região do estado pudesse fazer um exercício semelhante e que na sequência fossem elaborados os projetos", explica.

É aí que entra a quinta ideia apresentada à secretaria, uma "fábrica" de projetos. "O estado precisa elaborar projetos de infraestrutura pensando no longo prazo. O custo de fazer isso é baixo", argumenta. Sua proposta é que o Planejamento assuma essa demanda com apoio de universidades e do corpo técnico do estado para que se estude a viabilidade, o custo e os desafios de cada proposta na área.

Negócios

Entre as atividades do grupo que Malucelli ainda acompanha de perto estão alguns projetos na área imobiliária. No momento, uma das prioridades é a construção de um outlet em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, no qual estão sendo investidos R$ 120 milhões. O empreendimento deve ser inaugurado em dezembro de 2016 e já tem contrato assinado com uma bandeira paulista especializada no setor e que será responsável pela captação das lojas.

Outro projeto que o empresário pretende viabilizar é um aeroporto no município de Balsa Nova, também na RMC. A ideia é construir uma pista longa, de 4 mil metros, para movimentação de carga. O terreno já foi comprado e no momento estão sendo atendidas as exigências da Secretaria da Aviação Civil (SAC) na elaboração do projeto. "Entendemos que é muito difícil que seja executada a terceira pista no Afonso Pena. Por isso há viabilidade para um aeroporto de cargas", conta. O investimento previsto pelo grupo é de R$ 200 milhões, complementado por empresas usuárias da estrutura.

Projetos

As ideias para o Litoral em boa medida já apareceram no radar do governo , mas nunca foram viabilizadas. A ponte sobre a Baía de Guaratuba, por exemplo, é um sonho da década de 1970. No ano passado, o DER prometeu fazer os estudos técnicos. Em 2010, outro projeto, a Rodovia Interportos, incluía a ponte sobre a baía e a ligação entre Antonina e a BR-277.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]