A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou ontem um plano de cortes de gastos de 80 bilhões de euros (cerca de US$ 95,5 bilhões) até 2014. É a maior redução de despesas feita pelo país desde a Segunda Guerra Mundial. O projeto ainda precisa ser aprovado por um conselho de ministros e pelo Parla­mento alemão. O Orçamento para 2011, elaborado durante dois dias de negociações, prevê economizar 11,2 bilhões de euros. O corte afetará praticamente todos os setores, salvo educação e pesquisa e, possivelmente, as aposentadorias, segundo o plano. O governo propõe reduzir os custos de defesa, cortando 40 mil vagas, e os gastos sociais, que representam mais da metade do gasto público. Para isso, modificará a política de subsídios para desempregados e pessoas com direito a ajuda para moradia, e reduzirá ajudas por filhos. O Executivo alemão quer também eliminar, até 2014, de 10 mil a 15 mil empregos públicos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]