i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
NEGÓCIOS

ALL terá empresa na área de mineração

  • PorAgência Estado
  • 19/12/2011 21:22

A America Latina Logistica (ALL), que tem sede em Curitiba, a Triunfo Participações e Inves­timentos (TPI) e a Vetorial Par­ticipações anunciaram on­­tem uma associação estratégica para criar a Vetria Mineração, com o objetivo de implantar um "sistema integrado mina-logística-porto".

A ALL será sócia majoritária da nova empresa, com 50,38% das ações. A TPI terá 15,79% e os acionistas da Vetorial, 33,83%. Segundo comunicado ao mercado, a Vetria atuará na exploração, beneficiamento, transporte, comercialização e exportação de minério de ferro, por meio de um porto privado a ser construído em Santos, uma capacidade de transporte ferroviário garantida por contrato com a ALL e uma mina própria localizada no Maciço de Urucum, na região de Corumbá, em Mato Grosso do Sul. O Maciço de Urucum é rico em minério de ferro de alta qualidade, com teor de ferro estimado superior a 62%.

A estimativa é que a mina de Corumbá tenha 1 bilhão de toneladas de minério de ferro, e sua capacidade de produção atual é de 1 milhão de toneladas por ano. A Vetria será ainda proprietária de um imóvel de 1,9 quilômetro quadrado em Santos, onde será construído o complexo portuário.

A Vetria estima que serão necessários investimentos de aproximadamente R$ 7,6 bilhões. Eles permitiriam atingir uma produção inicial de 20 milhões de toneladas por ano, que poderá ser expandida em mais 7,5 milhões de toneladas. O dinheiro será buscado no mercado financeiro ou com "eventuais parceiros estratégicos", segundo o comunicado.

A nova empresa investirá em vagões, locomotivas e na modernização completa da ferrovia que liga Corumbá a Santos. O material rodante (vagões e locomotivas) será de propriedade da Vetria, que contratará a ALL para fazer o transporte de até 27,5 milhões de toneladas por ano a uma tarifa de R$ 45 por tonelada. Esta tarifa contempla um desconto de frete em contrapartida aos investimentos que serão realizados pela Vetria na malha ferroviária da ALL.

A "efetivação da associação", diz o comunicado, estará condicionada ao cumprimento de determinadas condições, entre elas aprovações de autoridades governamentais. A Vetria espera cumprir tais condições em até dois anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.