i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Crise Econômica

Assessor da Casa Branca diz que partes dos EUA estão em recessão

  • PorReuters
  • 19/10/2008 13:31

Algumas regiões dos Estados Unidos, enfrentando altas taxas de desemprego, estão aparentemente em recessão, mas o plano do governo de auxílio aos mercados de crédito devem ajudar, disse neste domingo (19) o principal assessor econômico do presidente George W. Bush, Edward Lazear.

"Nós estamos vendo o que qualquer um caracterizaria como uma recessão em algumas partes do país", disse Edward Lazear, presidente do Conselho de Consultores de Economia dos EUA, à emissora de TV CNN. O índice de desemprego em algumas áreas está "muito mais alto" do que os 6,1 por cento da média nacional, segundo ele. Lazear afirmou que a administração "tomou as medidas corretas" para descongelar os mercados de crédito e liberar os empréstimos para negócios e consumidores. Embora ainda vá levar alguns meses para um impacto significativo do plano de resgate de 700 bilhões de dólares do Tesouro norte-americano, os primeiros sinais de recuperação já estão aparentes, segundo Lazear.

"Os bancos agora estão querendo emprestar uns aos outros. Isso é uma grande vantagem para a economia, porque o maior problema tem sido que os bancos não estavam confiando uns nos outros", disse ele. Com o aumento dos empréstimos, o fluxo de dinheiro na economia vai ser "imediatamente ampliado", acrescentou Lazear.

"Se você pegar os números que nós vimos nesta semana... parece que está funcionando. Todos os números estão indo na direção certa." Lazear disse que o déficit orçamentário dos Estados Unidos vai crescer devido ao custo do plano de resgate, mas não quis dizer o quanto.

"O déficit é importante, (mas) o foco principal é recuperar a economia", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.