A baixa na Bovespa atingiu inclusive ações de primeira linha, como Petrobrás e Vale do Rio Doce, empresas -referências no mercado brasileiro, que sofreram com a saída de investidores estrangeiros porque geralmente fazem parte dos portfólios de fundos internacionais. Por serem papéis com muita procura, eles se recuperaram nos últimos dois pregões. A Petrobrás ON, por exemplo, subiu 3,97% na sexta-feira, e tem valorização de 0,55% em maio. A Vale ON subiu 2% na sexta e tem alta de 3,94% em maio. Companhias que apresentaram resultados ruins em seus últimos balanços sofreram oscilações mais bruscas. Os papéis PN da TIM Participações lideram as baixas no mês (-22,98%). "O setor de telecomunicações não tem fundamentos tão bons e muitas empresas estão sujeitas a variações fortes", diz Danel Doll Lemos, analista da Socopa. Algumas ações se desvalorizaram tanto que se tornaram pechinchas no mercado. Caso da Vivo Participações PN, que em maio perdeu 19%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]