i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Bancários retardam abertura do HSBC do Alto da XV

  • PorCélio Yano
  • 18/09/2008 06:29

A agência do HSBC do Alto da XV, localizada na esquina das ruas Padre Germano Mayer e XV de Novembro, deve ter a abertura retardada nesta quinta-feira (18), iniciando as atividades somente por volta das 11h30. Em frente à unidade do banco, cerca de 20 pessoas, entre funcionários e dirigentes do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região Metropolitana, realizam protesto desde as 8h, com as mesmas faixas utilizadas na quarta-feira (17) em frente ao Unibanco na esquina das Marechais, no Centro, e na agência do Banco do Brasil do Seminário, no dia 10.

De acordo com Sônia Boz, secretária do sindicato, a manifestação é contra as más condições de trabalho e o assédio moral sofridos pelos bancários em Curitiba. "Ao longo dos próximos dias continuaremos fazendo atos semelhantes, até que cheguemos a um acordo", diz. Ela se refere à discussão sobre a campanha salarial 2008 da classe, que está em andamento, em São Paulo, entre a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), entidade de congrega os sindicatos dos bancários.

"Ontem (quinta-feira), além de não avançarmos em nada nas mesas sobre segurança e assédio moral, os banqueiros recuaram em outros pontos", afirma Sônia. "Eles sugeriram a redução do valor do vale transporte e a diminuição, de sete para seis anos, do tempo de auxílio-creche".

Depois de encerrar a manifestação em frente ao HSBC, os bancários percorrem a região do Alto da XV para distribuir panfletos em frente a agências do Itaú, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco e Santander. A passeata está prevista para terminar até as 13h. Ainda não estão definidos os bancos pelos quais os sindicalistas passarão na sexta-feira (19).

Procurada pela reportagem, a Febraban informou que entregou ao Contraf um documento com a política de prevenção de conflitos no ambiente de trabalhoe que aguarda uma resposta dos bancários. A entidade patronal disse, ainda, que cumpre à risca o calendário de negociações sobre a campanha salarial, que está em andamento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.