i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Crise

Bancos da França elogiam novo pacote para a Grécia

  • PorAgência Estado
  • 22/07/2011 08:22

Os bancos franceses elogiaram o novo pacote de resgate para a Grécia e disseram que ele dará ao endividado país da zona do euro o tempo necessário para se recuperar dos atuais problemas e fornecerá flexibilidade para os investidores privados envolvidos no plano.

Em um comunicado, a Federação dos Bancos Franceses afirmou que o plano anunciado é inovador e oferece ao setor privado várias opções. "De fato, o plano envolve uma importante inovação, já que a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) está autorizada a recomprar dívida grega no mercado secundário, criando um instrumento suplementar para as autoridades que destaca a solidariedade da zona do euro", disse a federação.

As instituições financeiras da França estão entre os investidores privados mais expostos à Grécia. Dados recentes do Banco para Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês) mostram que a exposição do setor bancário da França à Grécia é de US$ 56,7 bilhões, enquanto a dos bancos da Alemanha é de US$ 33,97 bilhões.

Sob os termos do acordo selado ontem pelos líderes da zona do euro, os bancos podem voluntariamente aceitar um reembolso mais tardio de seus bônus gregos e a taxas de juros mais baixas, embora detalhes precisos sobre isso permaneçam vagos. O plano evita uma temida proposta para reduzir drasticamente o valor de face dos bônus gregos - o chamado "haircut" - e uma proposta para taxar os bancos de acordo com sua exposição para ajudar a financiar a Grécia.

Receios sobre grandes perdas em consequência de sua exposição à Grécia vinham pesando sobre as ações dos bancos da França recentemente. Mas hoje, BNP Paribas, Société Générale e Credit Agricole, os maiores do país, operam em alta, ampliando o rali iniciado ontem.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.