i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Bancos

BB e Caixa são autorizados a comprar participação de empresas

MP aprovada na Câmara é válida inclusive para o ramo de tecnologia da informação

    • Agência O Globo
    • 17/02/2016 09:28
     | Antônio More/Gazeta do Povo
    | Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

    A Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça-feira uma medida provisória que autoriza o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal a comprar participação em empresas, inclusive no ramo de tecnologia da informação.

    A permissão aos bancos públicos e suas subsidiárias foi incluída na Medida Provisória 695/15, que reabriu o prazo para clubes de futebol aderirem ao parcelamento de dívidas previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte.

    Com a aprovação da MP, BB e Caixa estão autorizados até 31 de dezembro de 2018 a adquirirem participação em empresas.

    Partidos de oposição criticaram a inclusão da permissão aos bancos na medida provisória. “Por que a Caixa tem que ter direito de comprar participação em banco falido?”, disse o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), segundo a Agência Câmara Notícias.

    O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), rebateu que a MP dá competitividade à Caixa e ao Banco do Brasil para disputar o mercado em condições de igualdade com instituições privadas.

    A permissão para bancos federais comprarem participação de empresas já havia sido concedida, até 2011, por meio de uma lei de 2009.

    De acordo com a Agência Câmara Notícias, o objetivo, na época, era permitir a esses bancos federais participarem de processos de compras de ativos de outros bancos menores que passavam por dificuldades na obtenção de crédito devido à falta de liquidez no mercado internacional por causa da crise financeira global.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.