i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Europa

BCE compra mais 14,3 bilhões de euros em dívida pública

Instituição informou nesta segunda-feira que interveio no mercado secundário da dívida pública da zona do euro pela segunda semana consecutiva

  • PorEFE
  • 22/08/2011 11:08

O Banco Central Europeu (BCE) comprou na semana passada dívida pública no valor de 14,3 bilhões de euros, que incluem principalmente bônus espanhóis e italianos, segundo fontes do mercado.

O BCE informou nesta segunda-feira que interveio no mercado secundário da dívida pública da zona do euro pela segunda semana consecutiva.

A entidade monetária europeia não especificou os países dos quais comprou a dívida, mas indicou no início de agosto que adquiriria bônus de Espanha e Itália após os ataques especulativos para evitar um contágio da crise de endividamento a estas nações.

Os operadores nos mercados de dívida confirmaram desde então as intervenções do BCE. Até agora, o Banco adquiriu dívida pública da zona do euro no valor de 110,5 bilhões de euros.

A quantidade semanal mais alta de débito adquirida até agora aconteceu há duas semanas, com 22 bilhões de euros, quando o BCE começou adquirir endividamento de Espanha e Itália, países com alto volume de emissão de dívida soberana.

Até então, a entidade monetária só havia adquirido dívida de países pequenos como Grécia, Irlanda e Portugal e a compra máxima de 16,5 bilhões de euros tinha acontecido em maio de 2010, após a explosão da crise de endividamento grega.

No dia 4 de agosto, o Conselho do BCE decidiu manter o controverso programa de compra de dívida pública para ajudar aos países que atravessam dificuldades de financiamento, apesar da oposição de vários membros que consideram que a instituição assume responsabilidades que não lhe correspondem.

Além disso, a compra de dívida pública gera o risco do aumento da inflação. Para evitar esse quadro, o BCE retirará do mercado na terça-feira, e durante sete dias, 110,5 bilhões de euros em um leilão no qual oferecerá aos bancos comerciais taxas de juros máximas de 1,5%.

Atualmente, o BCE é a única instituição europeia capaz de comprar dívida soberana de países com dificuldades e garantir sua solvência, segundo alguns analistas.

Os juros dos bônus espanhóis a dez anos estavam nesta segunda-feira em 4,98% (4,97% na semana anterior) e os dos bônus italianos em 4,86% (4,89% na semana anterior), após terem superado 6% em ambos casos em julho e no início de agosto, até que o BCE começasse a intervir.

A rentabilidade do Bund (bônus alemão a 10 anos) estava em 2,15% (2,33% na semana anterior). EFE

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.