Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Blockbuster entrou nesta quinta-feira (23) com pedido de recuperação judicial no Tribunal de Falências dos Estados Unidos do Distrito Sul de Nova York na tentativa de lidar com cerca de US$ 1 bilhão em dívidas.

"Atualmente, todas as 3 mil lojas da companhia nos Estados Unidos continuarão abertas", informa a empresa em comunicado.

O recurso permite a uma empresa com dificuldades financeiras continuar funcionando normalmente, dando-lhe um tempo para prorrogar prazos de pagamento e chegar a um acordo com seus credores.

A rede de notícais CNN lembrou que a empresa, especializada na venda e locação de filmes, lutava por sua sobrevivência desde a separação do conglomerado de mídia Viacom em 2004.

Para manter suas atividades durante o período de proteção contra os credores, a Blockbuster conseguiu assegurar um crédito de US$ 125 milhões de detentores de ações seniores.

A empresa recorreu ao Capítulo 11 da lei de falências americana, que permite a uma empresa com dificuldades financeiras continuar funcionando normalmente, dando-lhe um tempo para chegar a um acordo com seus credores.

'Após uma análise cuidadosa, estamos determinados de que o processo anunciado hoje oferece o melhor caminho para recapitalizar nosso balanço e posicionar a Blockbuster para o futuro enquanto continuamos a transformar nosso modelo de negócios', declarou o executivo-chefe da companhia, Jim Keyes.

Filmes on-line

No início deste ano, a rede informou que iria fechar quase 10% de suas lojas. Os consumidores têm preferido serviços on-line de filmes como Netflix em vez de alugar DVDs em lojas físicas.

A Movie Gallery, rival da Blockbuster, encaminhou pedido de concordata em fevereiro. Apesar da rede ter inicialmente planejado se reestruturar, em maio acabou optando por liquidar suas operações completamente.

Na véspera, o Wall Street Journal (WSJ) havia adiantado que a empresa estava muito perto de pedir recuperação judicial nos EUA.

A Blockbuster informou em comunicado em sua página eletrônica que as operações fora dos Estados Unidos e os franqueados domésticos e internacionais, todos entidades legalmente independentes, não estão incluídos no pedido de concordata e não fazem parte dos procedimentos do Capítulo 11 da Lei de Falêncais dos Estados Unidos.

Lojas no Brasil

Procurada pelo G1, a Lojas Americanas disse que o anúncio não afetará os negócios da Blockbuster no Brasil. Desde 2007, a empresa detém contrato de licença de uso da marca Blockbuster no país por mais 20 anos.

A Lojas Americanas disse que o anúncio não afetará os negócios da BlockBuster no BrasilDe acordo com a Lojas Americanas, há atualmente 200 pontos de venda da Blockbuster localizados dentro de algumas das 500 lojas da Americanas pelo país.

No Brasil, a recuperação judicial é abordada no capítulo três da Lei 11.101, mais conhecida como Lei de Falências e Recuperação de Empresas (LFRE), sancionada em 9 de fevereiro de 2005 pelo Presidência da República, que explica que "tem por objetivo viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]