220919

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Bolsa sobe com expectativa por entrega de reforma da Previdência ao Congresso

Mercado financeiro

Bolsa sobe com expectativa por entrega de reforma da Previdência ao Congresso

Mesmo com crise política que gerou a renuncia de Gustavo Bebianno, Ibovespa tem alta de 1,2% e dólar recua

  • Folhapress
 | NELSON ALMEIDA/AFP
NELSON ALMEIDA/AFP
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Bolsa brasileira avançou no pregão marcado pela expectativa com a entrega da proposta de reforma da Previdência no Congresso, apesar da continuidade da crise política em torno do agora ex-ministro Gustavo Bebianno. O dólar recuou em linha com o exterior. 

 O governo de Jair Bolsonaro promete apresentar na manhã desta quarta (20) sua proposta de mudança na aposentadoria. Essa é a principal promessa de campanha do presidente e considerada crucial por investidores para o reequilíbrio das contas públicas e sustentação da Bolsa brasileira no patamar atual. 

 Foi a expectativa de que o governo conseguirá aprovar uma reforma que trouxe euforia a investidores e conduziu o Ibovespa para perto dos 100 mil pontos. 

 O Ibovespa, principal índice acionário do país, ganhou 1,19%, a 97.659 pontos. O giro financeiro foi de R$ 15 bilhões. Na véspera, a Bolsa havia recuado com ausência de referência do exterior e volume financeiro reduzido. 

 Ruídos políticos relacionados a Bolsonaro vinham sendo minimizados por analistas durante janeiro, mas começaram a ser usados como justificativa para explicar a perda de fôlego da Bolsa em fevereiro, após a alta de 10% no primeiro mês do novo governo. 

 O caso emblemático foi a demora na queda do agora ex-ministro Gustavo Bebianno, aliado de Bolsonaro durante toda a campanha, mas envolvido no escândalo dos candidatos-laranjas do PSL, o partido do presidente. 

 Nesta terça-feira, investidores ignoraram a divulgação de áudios que comprovam que Bebianno e Bolsonaro conversaram após reportagem da Folha de S.Paulo, o que havia sido negado por Carlos Bolsonaro, filho de Bolsonaro, e pelo próprio presidente, via Twitter. Nas mensagens, Bebianno foi chamado de mentiroso. 

 Também nesta terça, véspera de apresentação da proposta de reforma, o governo sofreu sua primeira derrota no Congresso, um recado de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, contra a demissão de Bebiano. A Câmara derrubou o projeto que alterava a Lei de Acesso à Informação. 

 Já o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o governo ainda precisa de 60 a 70 votos para aprovar a reforma da Previdência. No exterior, as Bolsas americanas avançaram, enquanto as europeias operaram sem direção única. 

 O dólar recuou 0,42%, a R$ 3,716, em linha com o exterior.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>