i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado

Bolsa tem 3ª alta, com bom humor externo e ganho de 5,9% da Petrobras

O dólar fechou em queda de mais de 1%, a R$ 2,67

  • PorFolhapress e Reuters
  • 08/01/2015 15:49

O otimismo em relação à política monetária nos Estados Unidos e a expectativa de adoção de estímulos na Europa impulsionaram as bolsas do mundo inteiro nesta quinta-feira (8).

No Brasil, o anúncio do corte de gastos por parte do governo ampliou o bom humor na BM&FBovespa, que fechou no azul pelo terceiro dia.

A melhora na percepção de risco dos investidores também retirou a pressão sobre o mercado de câmbio. Assim, o dólar perdeu força sobre o real e as principais moedas internacionais.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,97%, para 49.943 pontos. O volume financeiro foi de R$ 6,059 bilhões.

Estatal

A principal influência positiva foi o avanço de 5,88% das ações preferenciais da Petrobras, sem direito a voto.

Na véspera, a estatal informou que concluiu com sucesso negociação com credores que demandavam demonstração contábil do terceiro trimestre de 2014 revisada por auditor externo até fim deste mês.

Em nota, a equipe de análise da Concórdia Corretora avaliou a flexibilização dos credores da Petrobras "como um alento para a companhia, apesar de representar apenas um ganho de fôlego, e não a solução de seus problemas".

Perspectivas

O analista da Guide Investimentos Fabio Galdino diz que o baixo preço da Bolsa brasileira em dólar pode estimular entradas de curto prazo, mas que o Ibovespa "ainda tem mais para cair" nos próximos meses. "A gente vai ter que passar por um ajuste fiscal bastante grande", afirma.

O ganho do setor bancário, segmento com maior peso dentro do Ibovespa, também ajudou o índice a subir no dia. O Itaú Unibanco e o Bradesco tiveram valorizações de 1,56% e 0,52%, respectivamente, para R$ 36,36 e R$ 37,08. Já o Banco do Brasil subiu 0,34%, para R$ 23,56.

Em sentido oposto, as siderúrgicas caíram fortemente, após terem registrado ganhos expressivos no último pregão. A Usiminas encabeçou a lista, com a sua ação preferencial registrando baixa de 5%, para R$ 4,75. A CSN cedeu 2,44%, para R$ 5,60, enquanto a Gerdau perdeu 1,92%, para R$ 10,22.

Câmbio

O dólar fechou em queda de mais de 1% nesta quinta-feira, a R$ 2,67, acompanhando o bom humor externo após o Federal Reserve, banco central norte-americano, tranquilizar os mercados ao reforçar que não tem pressa para elevar os juros.

A moeda norte-americana recuou 1,15%, a R$ 2,6724 na venda, após atingir R$ 2,6617 na mínima da sessão. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de R$ 1,7 bilhão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.