• 20/09/2019 16:02
Cubo Conecta

Avanço da automação deve afastar 60% dos jovens de suas áreas de formação

  • 20/09/2019 16:02
  • PorGazeta do Povo
    Fabiana Salles, CEO da Gesto e Rodrigo Galindo, CEO da Kroton Educacional
    Fabiana Salles, CEO da Gesto e Rodrigo Galindo, CEO da Kroton Educacional| Foto: Gazeta do Povo

    Cerca de 60% dos jovens formados devem se afastar de suas áreas originais de formação por conta dos impactos da automação. É o que garante Rodrigo Galindo, CEO da Kroton Educacional no painel de discussões organizado para o Cubo Conecta, realizado nesta sexta, 20, no Cubo Itaú. Galindo explica que o avanço da tecnologia faz com que o mercado de trabalho sofra mudanças que nem sempre são esperadas pelos profissionais formados. “Muitos acabam fazendo algo diferente daquilo para o que se especializaram”.

    O que poderia ser visto como um ponto negativo, no entanto, pode ser um incentivo para a preparação por novas buscas. Fabiana Salles, CEO da Gesto, garante que os papeis que uma pessoa assume dentro de uma empresa devem ser vistos com maior flexibilidade atualmente. “É preciso ter um nível de clareza e transparência. Um líder deve saber reconhecer quando um profissional chega no limite dele dentro de uma determinada função”, diz.

    Para Fabiana, a bagagem de cada colaborador precisa ser respeitada, mas mais do que isso, é preciso perceber se o valor de cada um agrega à cultura da empresa. Galindo concorda, mas acrescenta a inovação como um fator determinante para quem quer continuar no mercado. “Se você tiver uma ideia muito inovadora e as pessoas não desconfiarem, é porque ela não é tão inovadora assim”, garante.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.