• 18/10/2019 11:52
Desaceleração

Queda de 45% na demanda por caminhões obriga Volvo a pensar em cortes

  • 18/10/2019 11:52
    • The Washington Post
    Acredita-se que as tensões comerciais estão fazendo os clientes da Volvo reterem investimentos
    Acredita-se que as tensões comerciais estão fazendo os clientes da Volvo reterem investimentos| Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

    O Grupo Volvo está se preparando para mais cortes de produção, após previsão de queda nas entregas de caminhões na América do Norte e Europa para 2020. Os pedidos de caminhões pesados ​​caíram 45% em relação ao ano anterior, informou a Volvo na sexta-feira (18). O número é maior do que esperavam os analistas.

    Para o próximo ano, a Volvo espera que o mercado norte-americano caia 29% e o europeu 14%, após uma demanda acima da média nas duas regiões por algum tempo. "A Volvo já começou a reduzir os volumes de produção e, em nossa opinião, está muito melhor equipada para enfrentar essa crise do que no passado", disseram analistas de crédito do Danske Bank.

    A queda das ações da Volvo foram as mais altas em um ano, antes da recuperação de 2,4%, ocorrida quando o CEO Martin Lundstedt detalhou medidas para enfrentar a desaceleração durante uma reunião de analistas e investidores.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

      Fim dos comentários.