Empresa paranaense associa-se a Suzano. Juntas, a capacidade de produção será de 140 mil toneladas de papel cartão por ano | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Empresa paranaense associa-se a Suzano. Juntas, a capacidade de produção será de 140 mil toneladas de papel cartão por ano| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a venda de parte da fábrica de papel-cartão da Suzano Papel e Celulose em Embu (SP) para a Ibema Companhia Brasileira de Papel.

O aval para a operação foi publicado em despacho nesta segunda-feira, 28, no Diário Oficial da União.

O negócio prevê a venda pela Suzano da fábrica de Embu para a Ibema e a posterior compra pela companhia de 49,9%o do capital social de empresa denominada Nova Ibema por meio de um aporte de capital de R$ 8 milhões. Assim, a Suzano se torna sócia da Ibemapar na Nova Ibema, também dona de fábrica de papel cartão em Turvo, passando a ter participação nas duas fábricas.

A capacidade produtiva conjunta será de 140.000 toneladas de papel cartão por ano. O negócio foi anunciado pela Suzano em março deste ano.

O acordo prevê ainda que ativos relacionados à geração de energia e ativos florestais atualmente pertencentes à Ibema serão transferidos para sociedades controladas pela Ibemapar, sendo retirados da Ibema.

A Ibema não produz celulose e terá a Suzano como fornecedora do insumo, segundo documento do Cade.

O parecer da Superintendência-Geral do órgão de defesa da concorrência não traz os detalhes financeiros do acordo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]