i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
combustíveis

“Carreata dos 50 centavos” protesta contra alta dos preços

  • PorDiego Ribeiro
  • 02/11/2012 21:16
Motorista exibe nota fiscal: em protesto, só R$ 0,50 de gasolina | Marcelo Andrade/ Gazeta do Povo
Motorista exibe nota fiscal: em protesto, só R$ 0,50 de gasolina| Foto: Marcelo Andrade/ Gazeta do Povo

O "reajuste-surpresa" dos preços dos combustíveis nesta semana – com altas de até R$ 0,50 no litro da gasolina e de R$ 0,20 no álcool – motivou um intenso protesto pelas ruas do bairro Tarumã, em Curitiba, na tarde de ontem.

Por volta das 16 horas, mais de cem veículos já faziam fila na Avenida Victor Ferreira do Amaral, parando nos postos para abastecer o equivalente a R$ 0,50, pagar com cartão de crédito ou débito e exigir nota fiscal. O protesto foi organizado por redes sociais na internet. "Os donos dos postos precisam ver que a população não vai deixar ficar assim", disse o coordenador do movimento, o autônomo Leandro Fachin, 25 anos.

Além do congestionamento na avenida, um buzinaço tomou conta dos postos. Alguns funcionários de postos reagiram com bom humor, outros se revoltaram. "Nós, que trabalhamos no posto, não temos culpa. Eu trabalho aqui e sei que meu patrão está sempre no vermelho", disse uma funcionária.

Alguns estabelecimentos se recusaram a abastecer por R$ 0,50. Fachin pretende encaminhar ao Procon-PR os nomes dos postos que não fizeram o atendimento e que não entregaram nota fiscal.

"Perturbação do sossego"

Em um dos postos os manifestantes foram abordados por policiais militares, que avisaram a manifestação poderia ocorrer livremente, desde que não perturbasse a ordem. Um dos policiais anotou uma série de placas para preparar multas por perturbação do sossego.

Multa aos postos

O forte reajuste dos preços, em centenas de postos e às vésperas do feriadão, motivou Procon-PR e Ministério Público (MP-PR) a aplicar, na quinta-feira, uma multa de quase R$ 1,2 milhão ao Sindicombustíveis-PR, representante dos postos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.