i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mobile World Congress

Celulares inteligentes representam problema crescente para redes

O custo de bancar a melhora na capacidade de rede requerida estaria sendo deixado para as operadoras, bem como a tarefa de descobrir como extrair lucros da tendência

  • PorReuters
  • 17/02/2010 08:36

O presidente-executivo do Vodafone Group, maior operadora mundial de telefonia móvel, expressou os temores de muitos profissionais do setor ao declarar que o domínio do Google sobre o espaço da telefonia móvel não deveria ser permitido.

Vittorio Colao, falando antes de um discurso do presidente-executivo do Google, disse durante a feira de telefonia móvel Mobile World Congress, em Barcelona, que em lugar do domínio por uma única empresa, novos modelos de negócios precisavam ser criados para enfrentar a demanda por serviços de dados que as operadoras estão encontrando.

Os comentários dele reforçaram a impressão dominante no evento anual, a de que embora fabricantes de celulares e chips e provedores de serviços estejam florescendo devido ao rápido crescimento dos celulares inteligentes como o iPhone, da Apple, o custo de bancar a melhora na capacidade de rede requerida estava sendo deixado para as operadoras, bem como a tarefa de descobrir como extrair lucros da tendência.

O Google rebateu mais tarde afirmando que o setor de telefonia móvel precisava estar à altura do desafio e cooperar com o gigante das buscas na Internet a fim de atender à demanda insaciável dos consumidores.

Em seu primeiro discurso no evento, Eric Schmidt, o presidente-executivo do Google, disse a uma plateia lotada que confiava em que as operadoras de telefonia móvel fornecessem serviços com sucesso, e que os dois lados precisavam trabalhar juntos.

"Encontrem uma forma de dizer sim, em lugar de não: é essa a nossa tese", ele afirmou posteriormente a jornalistas. "Precisamos que elas vão em frente e invistam quantias enormes, sob grande risco, e em troca elas precisam que continuemos a criar razões novas e poderosas para que os clientes comprem celulares novos e atualizem suas conexões."

A Research in Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, disse estar plenamente ciente da questão de tráfego excessivo de dados, e afirmou que as fabricantes de celulares inteligentes precisam desenvolver produtos que utilizem menos banda, se não querem correr o risco de congestionar as frequências já superlotadas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.