i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tesouro

China segue como maior detentor de títulos dos EUA

A China elevou em US$ 5 bilhões para US$ 900,2 bilhões o total detido em papéis do país

  • PorAgência Estado
  • 15/06/2010 07:59

A China elevou suas compras de títulos do Tesouro dos Estados Unidos em abril pelo terceiro mês seguido, segundo relatório mensal do Departamento do Tesouro sobre fluxo de investimento em ativos norte-americanos. A China elevou em US$ 5 bilhões para US$ 900,2 bilhões o total detido em papéis do Tesouro dos EUA, mantendo o posto de maior detentor entre os estrangeiros. Em março, a China adquiriu cerca de US$ 18 bilhões de Treasuries.

Entre todos os estrangeiros, as compras líquidas de títulos do Tesouro dos EUA totalizaram US$ 76,4 bilhões em abril, seguindo-se a compras líquidas de US$ 108,5 bilhões em março. O Japão foi o segundo maior detentor de Treasuries em abril, elevando sua carteira para US$ 795,5 bilhões, de US$ 784,9 bilhões em março.

As instituições oficiais, entre as quais estão os bancos centrais, compraram um volume líquido de US$ 14,5 bilhões de Treasuries em abril, abaixo do total de US$ 28,2 bilhões adquiridos em março. As compras líquidas de bônus por investidores privados estrangeiros somaram US$ 61,9 bilhões em abril, também abaixo de US$ 79,3 bilhões em março.

As compras líquidas de dívida emitida pelas agências que têm apoio do governo, como Fannie Mae e Freddie Mac, somaram US$ 14 3 bilhões em abril, de US$ 22 bilhões em março. As compras de ações norte-americanas por estrangeiros somaram US$ 10,1 bilhões em abril, depois de US$ 11,2 bilhões em março. As compras de bônus corporativos recuaram para US$ 10,1 bilhões em abril, de US$ 16 bilhões em março. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.