i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Crise

Chipre busca acordo para resgate; espera-se reviravolta sobre imposto

O Chipre se aproximou perigosamente de um default com a rejeição pelo Parlamento dos termos de um resgate da UE, na terça-feira

  • PorReuters
  • 22/03/2013 17:57
 | Katia Christodoulou / EFE
| Foto: Katia Christodoulou / EFE

O Chipre se encaminhou nesta sexta-feira (22) a uma dramática reviravolta em relação à taxação de grandes depósitos realizados em seus bancos problemáticos, enquanto se apressa para assegurar um resgate da União Europeia para evitar um colapso financeiro. O partido do governo afirmou que um pacote para levantar os 5,8 bilhões de euros exigidos pela UE está a horas de distância, pressionado pelo prazo final de até segunda-feira (25) estabelecido pelo Banco Central Europeu (BCE), que disse que vai cortar a liquidez direcionada a bancos cipriotas na ausência de um acordo.

Mais tarde nesta sexta-feira, o Parlamento do país aprovou uma lei que cria um "fundo de solidariedade" para reunir ativos estatais e torná-los base para emissão emergencial de dívida soberana e outra que dá ao governo o poder de impor controles de capital em bancos.

O Chipre se aproximou perigosamente de um default com a rejeição pelo Parlamento dos termos de um resgate da UE, na terça-feira. Cipriotas revoltaram-se contra um imposto sobre depósitos bancários, como correntistas de pequenas quantias e donos de grandes contas, muitas destas detidas por investidores estrangeiros.

O ministro das Finanças, Michael Sarris, recém-chegado de uma viagem frustrada para captar recursos de Moscou, disse que um imposto depósito bancário estava "de volta à mesa". Moscou recusou os pedidos de auxílio do Chipre nesta sexta-feira, deixando os líderes da ilha cada vez mais isolados na corrida para fechar um acordo de resgate.

O vice-líder do partido governista Rali Democrático, Averof Neophytou, disse que líderes políticos cipriotas estavam perto de um compromisso que permitirá que o Parlamento reverta sua rejeição ao pacote de resgate.

Autoridades da legenda afirmaram à Reuters que as discussões concentram-se em um imposto sobre depósitos maiores do que 100 mil euros. Uma autoridade disse que o imposto poderia ser limitado a 20 por cento sobre grandes depósitos no maior banco da ilha, o Banco do Chipre.

Em um sinal de que esperam uma solução em breve, o Eurogroup, grupo que reúne os ministros das Finanças da zona do euro, convocou uma nova reunião para domingo em Bruxelas, disseram duas fontes do bloco monetário à Reuters.

O presidente do Eurogroup, Jeroen Dijsselbloem, afirmou nesta sexta-feira que os ministros das Finanças da zona do euro estão focados em manter o Chipre no bloco. Quando questionado se a saída do Chipre era inevitável, ele afirmou: "Todos os tipos de cenários são possíveis e os cenários que estamos focando são para chegar a uma solução conjunta pela qual o Chipre é salvo".

Uma autoridade do governo cipriota disse ainda que o presidente cipriota, Nicos Anastasiades, viajará à capital belga no fim de semana caso uma solução seja encontrada para o resgate do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.