Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Unidades do Minha Casa, Minha Vida: programa busca incentivar compra da casa própria por famílias de renda menor | Gilberto Abelha/Jornal de Londrina
Unidades do Minha Casa, Minha Vida: programa busca incentivar compra da casa própria por famílias de renda menor| Foto: Gilberto Abelha/Jornal de Londrina

Educação financeira

Dificuldade para guardar dinheiro

A pesquisa do Ibope aponta ainda que mais da metade da população da classe C gostaria de guardar dinheiro, mas considera isso difícil. Segundo o instituto, 39% dos entrevistados declararam não saber nada sobre investimentos e finanças, enquanto 61% não gostam de ter dívidas. A classe C também compra menos pela internet e costuma planejar bem as compras, principalmente as mais caras. "As compras são planejadas, mais que nas classes A e B", afirma Dora Câmara, diretora comercial do Ibope Mídia. "As classes A e B simplesmente compram – não precisam planejar tanto. Já a classe C planeja tudo", completa

Quase 40% da população de classe C no país pretende comprar um imóvel nos próximos meses, segundo o estudo Classe C Urbana do Brasil: Somos iguais, somos Diferentes, divulgado ontem pelo Ibope. São cerca de 37 milhões de pessoas, entre os quase 100 milhões de indivíduos que fazem parte dessa fatia da sociedade.

Cerca de 9,5% dos entrevistados pretendem ainda comprar um automóvel nos próximos 12 meses, novo ou usado. "Esse é um mercado cuja demanda reprimida é altíssima, capaz de fazer crescer consistentemente a indústria automobilística por um bom tempo", de acordo com a apresentação do estudo do Ibope.

A classe C concentra-se entre as faixas com renda de R$ 600 a R$ 2.099. Dos quase 100 milhões de integrantes da classe C no Brasil, 32 milhões têm idade entre 12 e 64 anos. Essa população quer "produtos que considerem seus valores e princípios, seu estilo de vida e suas atitudes", segundo o Ibope.

Chefes de família

As mulheres comandam 32% das famílias de classe C no Brasil, segundo a pesquisa, com dados referentes ao ano de 2009. Nas camadas mais altas da população, o porcentual de mulheres chefes de famílias é menor: nas classes A e B, 25% delas estão à frente das famílias. "As mulheres são mais chefes de família na classe C e elas também decidem o que comprar para a casa", destaca Dora Câmara, diretora comercial do Ibope Mídia.

Além dos dados econômicos, a pesquisa ainda levantou um perfil da classe C: ela é mais jovem e composta por uma maioria de afrodescendentes, exceto na Região Sul. O Ibope afirma ainda que quem está na classe C é geralmente mais saudável – enquanto 31% da classe AB1 está acima do peso, na classe C1 (uma subdivisão da classe C), este porcentual é de 27%. Apenas 7% dos integrantes desse grupo fala inglês, contra 12% da média nacional e 25% na classe A. "A maioria da classe C tem o ensino médio, mas, à medida que a pessoa melhora, ela quer estudar mais", acrescenta Dora.

O instituto entrevistou cerca de 20 mil pessoas com mais de 12 anos nas principais regiões metropolitanas do país, com um questionário composto por aproximadamente mil perguntas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]