i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ferrovias

Com custos menores e demanda maior, lucro da ALL dobra no semestre

  • PorMariana Londres
  • 16/08/2006 18:32

A América Latina Logística (ALL) registrou no primeiro semestre deste ano lucro líquido de R$ 98 milhões. O resultado é quase o dobro do registrado no mesmo período do ano passado, quando o lucro da empresa foi de R$ 49,5 milhões. O balanço divulgado ontem pela empresa foi bem recebido pelo mercado financeiro, e os papéis da ALL negociados na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fecharam em alta de 5,39%.

Este é o primeiro balanço divulgado pela empresa desde a aquisição da Brasil Ferrovias, em maio deste ano. Com o negócio, a ALL passou a ter a maior malha ferroviária da América do Sul, com 22,7 mil quilômetros.

Apesar de ter agradado investidores e analistas, o processo de integração entre a ALL e a Brasil Ferrovias, ainda é visto com cautela. "Estamos na expectativa do que vai acontecer com a Brasil Ferrovias, que ainda está em processo de saneamento", diz Eduardo Haiama, analista da corretora Pactual.

A ALL já concluiu a primeira fase da integração da Brasil Ferrovias, com a demissão de mais da metade do quadro de funcionários – 2,5 mil de um total de 4,5 mil. Para o gerente de relações com o investidor da ALL, Rodrigo Campos, o processo de demissões é necessário para a continuidade da companhia. "Não é um processo agradável, mas é a única forma de manter a operação e tornar possível o lucro da empresa", diz.

A previsão de investimentos da ALL na Brasil Ferrovias é de R$ 1 bilhão em um período entre três e cinco anos. A operação integrada está prevista para começar no primeiro trimestre de 2007. Até lá, as operações da ALL e da Brasil Ferrovias ainda serão independentes e as metas para ALL, traçadas no final do ano passado, mantidas.

O que mais agradou os analistas nos resultados das operações da ALL neste ano foi a redução de custos e despesas. "Esse é o ponto forte do resultado e por isso mantemos a recomendação de compra para ALL", diz Luiz Otávio Broad, analista da Ágora Senior. Segundo a ALL, a redução no custo de operação se deve, principalmente, ao ganho de produtividade no uso do diesel.

Outro ponto positivo para a empresa foi o aumento de volume transportado em 9%. A previsão de aumento havia sido revista depois do início dos protestos de agricultures em maio deste ano, que bloquearam ferrovias e rodovias em diversos pontos do país. "Os bloqueios foram compensados pelo excelente resultado na safra de soja do Rio Grande do Sul", afirma Campos. O transporte de soja pela ALL cresceu 38,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Só no Rio Grande do Sul, o aumento foi de 100% no transporte da soja.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.