Com a crise financeira internacional, que gerou subida do dólar no segundo semestre do ano passado, o Banco Central registrou um resultado positivo de R$ 171,4 bilhões com as reservas internacionais brasileiras e com os contratos de "swap cambial" no período, informou nesta quinta-feira (19) o diretor de Administração do BC, Antero Meirelles.

No segundo semestre de 2008, a instituição registrou ainda um lucro de R$ 10,17 bilhões com suas operações em moeda local, o que inflou seu resultado positivo para R$ 181,5 bilhões nos seis últimos meses de 2008 - valores que serão repassados à Secretaria do Tesouro Nacional em até dez dias úteis.

O balanço do Banco Central no segundo semestre do ano passado foi aprovado nesta quinta-feira (19) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Tecnicamente, o BC não considera como lucro propriamente dito os resultados com as reservas internacionais e com os contratos de "swap cambial". Mesmo assim, os valores serão repassados ao Tesouro Nacional.

Primeiro semestre e acumulado de 2008

No primeiro semestre de 2008, por sua vez, a instituição registrou perdas de R$ 44,8 bilhões com suas operações atreladas ao câmbio (reservas internacionais e contratos de swap) e um lucro de R$ 3,1 bilhões com as operações em moeda local, o que gerou um resultado negativo de R$ 41 bilhões no período. O resultado negativo do primeiro semestre já havia sido coberto pelo Tesouro Nacional.

No acumulado do ano de 2008, portanto, o BC registrou um resultado positivo de R$ 126,7 bilhões com os "swaps cambiais" e reservas internacionais e de R$ 13,3 bilhões com suas operações internas - perfazendo um resultado positivo global de R$ 140 bilhões.

Credor em moeda estrangeira

A explicação do Banco Central para registrar um resultado positivo tão elevado no segundo semestre deste ano, de R$ 181,5 bilhões, está no fato de que a instituição é responsável pelo "carregamento" das reservas internacionais brasileiras. Quando o dólar sobe, também aumenta o resultado positivo da instituição, porque as reservas se valorizam.

A subida do dólar no último semestre, resultado da crise financeira internacional, também gerou resultado positivo para a autoridade monetária nos contratos de "swap cambial". "Somos credores em moeda estrangeira, diferentemente do passado", observou Antero Meirelles, diretor de Administração do BC, ao explicar o resultado positivo do segundo semestre de 2008.Dinheiro só pode ser usado na administração da dívida

O secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Cleber Oliveira, lembrou que a instituição não pode utilizar estes recursos para gastos primários como, por exemplo, em obras de infraestrutura ou no orçamento da Educação e da Saúde.

Segundo ele, os recursos podem ser utilizados somente para administração da dívida pública. Se, por exemplo, o Tesouro não conseguir ofertar títulos públicos ao mercado financeiro em uma determinada semana, por conta de condições adversas do mercado, os recursos repassados pelo BC podem ser utilizados para pagar os vencimentos da dívida pública.

"É mais uma facilidade para o Tesouro Nacional fazer a rolagem da dívida pública", acrescentou Antero Meirelles, do Banco Central.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]