Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Consórcio Magalu
Sede do Consórcio Magalu em Franca, interior de São Paulo.| Foto: Divulgação/Consórcio Magalu

De atendente para supervisora e depois para coordenadora, tudo isso em pouco mais de seis anos. Um crescimento que resume não só a trajetória profissional de Bruna Castro dentro do Consórcio Magalu, mas também o espírito de desenvolvimento propagado pela empresa, eleita a melhor para se trabalhar no Interior Paulista na categoria Médias Empresas do Great Place to Work São Paulo 2020.

A mais recente promoção de Bruna ocorreu em agosto do ano passado, e não foi por acaso. Foi a celebração de um plano de carreira que vem construindo desde 2014 em conjunto com vários líderes que teve ao longo desse período. “É uma trajetória gratificante. Todas as pessoas à minha volta contribuíram. E tive lideranças diferentes, mas com a mesma característica de desenvolver”, diz.

LISTA COMPLETA: Great Place to Work: as 100 melhores empresas para trabalhar em São Paulo

Fundado em 1992 em Franca, o Consórcio Magalu – inicialmente Consórcio Nacional Luiza – atua no setor de serviços financeiros e seguros e tem hoje mais de 80 mil clientes ativos em todo o Brasil. Para atender às expectativas de cada um deles, mais de 200 pessoas fazem parte do quadro de colaboradores e são elas as principais responsáveis por colocar a companhia na liderança do GPTW em 2020. No ano anterior, na primeira edição regional de São Paulo, foi a terceira colocada.

Um avanço que é explicado por essa maneira de apostar e investir nos colaboradores, não só no aspecto profissional, mas também pessoal. Como explica a gerente de Gestão de Pessoas do Consórcio Magalu, Andresa Ferreira, continuamente são ofertados cursos de aperfeiçoamento, além de programas de coaching e mentoria. Sem contar as trocas constantes com as lideranças da empresa.

“A companhia tem esse objetivo de que as pessoas passem por uma escola, um processo de aprendizado. É algo valioso e por isso incentivamos o remanejamento entre as áreas”, explica Andresa.

Outro aspecto que ajuda os colaboradores a se sentirem valorizados são os processos de seleção. A possibilidade de crescimento dentro do Consórcio Magalu é prioridade, por isso muitas das vagas que são abertas sequer chegam ao público externo. “Valorizamos 100% o processo interno. Sempre que abrimos uma vaga, sempre olhamos para dentro”, completa a gerente de Gestão de Pessoas.

Mas não são apenas os cursos e programas que fazem com que se cresça internamente. A autonomia dada às equipes permite que as ideias e as opiniões sejam ouvidas, independentemente do cargo ocupado. Mais que isso. Elas têm poder de decisão: dar autonomia ao colaborador é questão cultural na empresa.

“Pensamos em soluções em que as próprias equipes dão sugestões e que elas tenham autonomia para compartilhar com as lideranças. Incentivamos essa participação, colocamos o colaborador nos processos decisórios”, frisa Andresa.

Propósito aplicado e disseminado com orgulho

O que move o Consórcio Magalu é realizar sonhos. Um propósito que não passa despercebido e que é perseguido diariamente pelos colaboradores da empresa. É mais do que apenas uma frase bonita, mas um norte para cada uma das ações realizadas pela companhia.

E perseguir esse propósito é uma das questões mais importantes para os funcionários. Muitos, inclusive, são tão alinhados ao propósito que afirmam que ele é um dos pontos cruciais para que permaneçam e continuem evoluindo no Consórcio Magalu.

“É a realização de um sonho porque meus valores estão ligados aos da empresa, tanto do lado pessoal como profissional, e isso é muito importante”, conta Bruna, coordenadora da Central de Atendimento.

E é esse retorno dos colaboradores que mostra aos gestores que o propósito é praticado a todo momento – não são palavras vazias. “O que sentimos é que se o discurso não se aplica na prática, temos algum tipo de consequência. O diálogo ajuda muito com isso. Os colaboradores é que dizem se estamos no caminho”, aponta Andresa.

O reflexo disso é que as pessoas que trabalham no Consórcio Magalu sentem, no fim das contas, orgulho em dizer que trabalham lá. E acabam se tornando também a porta de entrada de novos colaboradores. “Sempre nas rodas de amigos eu divulgo com muito orgulho o local onde eu trabalho. Não somos tratados como números, mas como pessoas. É gratificante estar num lugar onde me sinto bem”, conclui Bruna.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]