i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
VAREJO

Consumidores “brigam” por roupas de inverno em Curitiba

Cliente comparou disputa por peças na Decathlon a “supermercado venezuelano”. Na Acampar, vendas cresceram 30%

  • PorDa Redação
  • 13/06/2016 18:56
Movimento na Decathlon do Barigüi: fila de uma hora para pagar no fim de semana. | Eduardo Luiz Klisiewicz
Movimento na Decathlon do Barigüi: fila de uma hora para pagar no fim de semana.| Foto: Eduardo Luiz Klisiewicz

O Dia dos Namorados foi gelado para o comércio brasileiro: as vendas caíram 9,5% em relação à mesma data de 2015, segundo um indicador da Serasa Experian. Mas, em Curitiba, a maior sequência de dias frios desde 2000 aqueceu as vendas de roupas para o inverno.

Nos últimos dias, chamou atenção o movimento em lojas de artigos para montanhismo, que vendem a chamada “segunda pele” e blusas e jaquetas que garantem algum isolamento térmico.

Na Acampar do Shopping Estação, as vendas cresceram 30% em relação ao mesmo período do ano passado. “Esse crescimento ocorreu exclusivamente por causa das baixas temperaturas, uma vez que no ano passado fez muito pouco frio”, conta o proprietário, Hélio Ricardo Nichele. Segundo ele, esgotaram-se os estoques de alguns tamanhos de segunda pele e alguns tipos de luva.

Clientes estacionaram sobre calçadas e ciclovias nas proximidades da Decathlon do Barigüi.Eduardo Luiz Klisiewicz

Nas duas lojas da Decathlon na cidade, consumidores disputaram cada lote de roupas trazido pelos repositores. Não dava tempo de colocar nas prateleiras: os clientes buscavam pela cor favorita ou o tamanho ideal em caixas colocadas no meio do corredor.

Não há relatos de que alguém tenha chegado às vias de fato, mas, na briga pelos últimos modelos, não faltaram cotoveladas e empurrões no estilo “chega para lá”.

No fim de semana a fila para pagar chegou a uma hora. Também era preciso paciência para estacionar o carro. Nas proximidades da loja da Decathlon no Barigüi, muitos não quiseram esperar por uma vaga e estacionaram sobre calçadas e ciclovias da região. “Sobrou educação por parte dos atendentes da loja, mas não muito dos clientes”, comentou o jornalista Eduardo Luiz Klisiewicz, que passou por lá no sábado.

Mais que fio-dental

Uma consumidora comparou a cena a um supermercado venezuelano: prateleiras vazias e gente quase “se estapeando” pelos últimos itens. “Neste Dia dos Namorados o comércio vendeu mais ceroula que calcinha fio-dental”, brincou.

A procura foi tanta que algumas peças estão em falta. Na segunda-feira (13) à tarde, quem quisesse levar um conjunto de segunda pele na loja da Decathlon do Barigüi teria de “compor” uma calça tamanho G com uma camiseta M, por exemplo. Procurada pela Gazeta do Povo, a rede não conseguiu indicar um porta-voz até o fechamento desta matéria.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.