Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Divulgação
| Foto: Divulgação

O desfile de uma escola de samba reúne diversos elementos e contribui de uma forma mais orgânica para ser o integrador das manifestações da identidade de uma cidade.

Marcos Cordiollipresidente da Fundação Cultural de Curitiba.

A edição 2017 do carnaval na capital paulista promete movimentar o turismo em Curitiba. A previsão é resultado de uma iniciativa do Curitiba Convention & Visitors Bureau (CCVB), que aproveitou que a cidade será tema do samba-enredo da Nenê de Vila Matilde para aproximar a escola de samba e o empresariado curitibano, com objetivo de estimular a capital paranaense como destino turístico.

As ações devem envolver mais de 50 atividades atreladas ao trade turístico, e além do CCVB incluem a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e outras entidades, como a Associação Comercial do Paraná (ACP) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

A iniciativa inclui ainda uma espécie de intercâmbio entre os profissionais do carnaval paulistano com os artistas das escolas de samba curitibanas e até mesmo ações promocionais, como uma apresentação da Nenê de Vila Matilde na Pedreira Paulo Leminski, prevista para os últimos dois meses deste ano.

Segundo o presidente do CCVB, Adonai Filho, a entidade se envolveu desde o início para viabilizar a presença de Curitiba como cidade tema do samba-enredo. Para eles, esta é uma oportunidade única, já que, segundo a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, os desfiles são transmitidos para mais de 180 países e com uma audiência que chega a ser quase 10 pontos maior que a versão carioca. “Nós ajudamos a fomentar esse processo, envolvendo o trade turístico local e fornecendo toda a estrutura que a escola precisar da cidade para montar o seu desfile”, diz.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]