i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
projeção

Demanda mundial por transporte aéreo aumentará 2,5 vezes até 2037, diz Embraer

Apesar de choques externos, a companhia acredita no aumento da demanda por novas aeronaves nos próximos 20 anos

    • São Paulo
    • Estadão Conteúdo
    • 15/07/2018 11:34
    Fabricação da famílias de jatos E 2, que levam até 132 passageiros. Nos próximos 20 anos, haverá uma demanda global por 10.550 novas aeronaves de até 150 assentos. | EMBRAER/DIVULGAÇÃO
    Fabricação da famílias de jatos E 2, que levam até 132 passageiros. Nos próximos 20 anos, haverá uma demanda global por 10.550 novas aeronaves de até 150 assentos.| Foto: EMBRAER/DIVULGAÇÃO

    A Embraer publicou neste domingo (15), durante a feira internacional de Farnborough, na Inglaterra, seu relatório com projeções para o mercado da aviação nas próximas duas décadas, abrangendo os anos de 2018 a 2037.

    A companhia prevê para o período que o tráfego mundial de passageiros mantenha uma taxa de crescimento anual de 4,5%. Apesar dos choques externos, como crises financeiras e oscilações relevantes nos preços das commodities, as viagens aéreas provaram ser resistentes a rupturas econômicas, mantendo a sua tendência histórica de expansão no longo prazo, segundo avaliação da empresa.

    LEIA TAMBÉM: Como a parceria Boeing-Embraer pode impactar a indústria aeroespacial brasileira

    Pelas estimativas da Embraer, as regiões do Oriente Médio e da Ásia/Pacífico serão, até 2037, aquelas com as maiores taxas de crescimento no tráfego de passageiros, avançando, em média, 5,7% por ano. Em seguida, virão América Latina (5,2%), África (4,8%), Europa (3,7%), Comunidade de Estados Independentes, CEI (3,6%) e América do Norte (2,7%).

    A companhia calcula ainda que a demanda mundial por transporte aéreo aumentará 2,5 vezes até 2037, atingindo 17 trilhões de passageiros-quilômetro transportados (RPKs, na sigla em inglês) para todos os segmentos de aeronaves comerciais. A região da Ásia/Pacífico será o maior mercado, respondendo por 38% do RPKs do mundo. Já a Europa e a América do Norte juntas terão 37% da demanda total de transporte aéreo.

    A Embraer projeta que, nos próximos 20 anos, haverá uma demanda global por 10.550 novas aeronaves de até 150 assentos, o que corresponderá a um mercado de US$ 600 bilhões. As novas entregas devem ficar concentradas nas regiões da Ásia/Pacífico e da América do Norte, com 28% e 27% da demanda por aeronaves, respectivamente.

    LEIA TAMBÉM: Embraer perde encomenda de 60 aviões para rival Airbus em negociação com JetBlue

    A companhia prevê também que haverá uma demanda global por 8.230 jatos de até 150 assentos, considerando os investimentos em conectividade entre as cidades de médio porte. Neste segmento, as novas entregas também devem ficar concentradas nas regiões da Ásia/Pacífico e da América do Norte, com 25% e 31% da demanda por aeronaves, respectivamente.

    Para o segmento de aeronaves de fuselagem estreita, com 150 a 210 assentos, a estimativa é que a demanda global alcance 20.260 entregas. As regiões da Ásia/Pacífico e da América do Norte, devem responder por 38% e 20% da demanda por aeronaves, respectivamente. Segundo a Embraer, os jatos com capacidade intermediária neste segmento continuarão a dominar a demanda futura, mas espera-se um foco crescente nas aeronaves de maior porte, diz a companhia.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.