Dos 80 funcionários da Varig em Curitiba apenas 25 voltaram ao trabalho ontem. Na sexta-feira, 55 funcionários da companhia que trabalhavam na capital paranense foram demitidos (e não 41 como a gerência informou inicialmente) e a loja do calçadão da Rua XV, no centro da cidade, fechada. Os funcionários de Curitiba não cogitam fazer greve, como a que deve ocorrer a partir de hoje em São Paulo. Apesar de ter sido encarregada de dispensar o pessoal, a gerente da loja do aeroporto, Tânia Vargas, não perdeu o otimismo. "Acreditamos que quem foi demitido agora vai ser recontratado assim que a companhia voltar a operar normalmente", diz. Tânia, que completa 30 anos de Varig em 2006, conta que duas pessoas demitidas foram recontratadas, já que dois funcionários optaram por se demitir. "Conversamos com todos os funcionários para saber qual o interesse deles em ficar na companhia", completa. A gerente não acredita que a loja da XV seja reaberta, já que a tendência das companhias aéreas é vender bilhetes pela internet e nos aeroportos. (ML)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]