Quantum Fly é considerado o top de linha da marca | Divulgação/Quantum
Quantum Fly é considerado o top de linha da marca| Foto: Divulgação/Quantum

O lançamento do novo celular da marca curitibana Quantum, no fim de agosto, empolgou muitos usuários e frustrou, ao mesmo tempo, tantos outros. O primeiro lote do Quantum Fly, vendido exclusivamente pela internet, esgotou em menos de 24 horas após o início das vendas e, desde então, ter acesso ao aparelho não tem sido uma tarefa tão fácil como seria de se esperar.

Na época do lançamento, apesar de não fornecer o números de unidades comercializadas, a Quantum afirmou que o lançamento foi um “sucesso de vendas”. A marca, que funciona como uma unidade de negócios independente da Positivo Informática, passou a cadastrar o e-mail de consumidores interessados, para avisar assim que novos aparelhos fossem produzidos.

Em teleconferência com investidores no dia 11 de novembro, o presidente da Positivo Informática, Hélio Rotenberg, reconheceu que a empresa “segurou” inicialmente a produção e venda do novo modelo – segundo ele, no início deste mês a “lista de espera” para comprar o celular era de 14 mil pessoas.

“O Quantum Fly é um dos produtos mais desejados pelo pessoal na internet. Tem filas para comprar. A gente tem restrição de entrega, que foi proposital neste começo. Foi uma estratégia e vamos normalizar a partir de agora os estoques”, afirmou Rotenberg na ocasião, que serviu para discutir os resultados do terceiro trimestre da companhia paranaense.

A promessa é disponibilizar novos lotes em novembro e dezembro e equilibrar as vendas à demanda pelo celular. “Os estoques estão sendo normalizados agora, já no final de novembro vamos ter uma grande quantidade para ser vendida, em dezembro uma quantidade ainda maior. A gente deve acabar com toda essa fila”, prometeu o presidente da Positivo Informática na teleconferência.

Sem dar detalhes sobre a estratégia da empresa no lançamento do Quantum Fly, o vice-presidente de Mobilidade da Positivo, Norberto Maraschin Filho, defendeu que a procura pelo celular foi acima do previsto. “A gente sempre mede oferta e demanda e fazemos planejamento pra isso. A resposta a um planejamento tarda uns três meses, mas (a procura pelo celular) tem sido surpreendente”, resumiu.

Especificações

O Quantum Fly é considerado pela marca como seu aparelho top de linha, o que se reflete no preço – ele foi lançado por R$ 1.499.

O aparelho tem um processador deca-core Media Tek helio X20, 3GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno. A câmera traseira é de 16 MP e a frontal, de 18 MP.

As vendas ocorrem somente pela internet, no site oficial da marca.

Vendas

A boa resposta do público à marca Quantum, que conta hoje com três modelos – GO, MÜV e Fly – tem ajudado a Positivo Informática a driblar a queda contínua na venda de computadores. No terceiro trimestre, a fatia dos celulares (Positivo e Quantum) no faturamento da empresa atingiu a marca recorde de 43%. Somente os aparelhos Positivos Twist e Quantum MÜV foram responsáveis por 42% da receita total com celulares no trimestre.

De janeiro a setembro deste ano, a companhia comercializou 1,8 milhão de celulares, número 111,9% maior do que o registrado no mesmo intervalo de 2015 – a marca Quantum foi lançada em agosto do ano passado.

“Essa diversificação de receitas com telefones, eu acho que a gente acertou bastante em diversificar. Acho que se estivéssemos só em computadores, estaríamos com bastante dificuldade”, afirmou o presidente da Positivo Informática na teleconferência do dia 11.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]