Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | Divulgação
| Foto: Divulgação
Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

O domingo teve mobilizações contra a exploração do chamado gás de xisto em cidades do Brasil e de outros países.

Em Toledo, no Oeste do estado, cerca de mil pessoas participaram de ato no Parque Ecológico Diva Paim Barth.

Em Curitiba, ambientalistas protestaram em frente ao escritório da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP), no Bigorrilho, e na feira do Largo da Ordem.

O movimento contra a exploração do combustível – feita por meio de fraturamento hidráulico (“fracking”), técnica que os ativistas consideram nociva ao meio ambiente, à atividade agrícola e à saúde – busca impedir a 13ª rodada de leilões de petróleo e gás da ANP, marcada para quarta-feira (7). A 12ª rodada, que no fim de 2013 licitou blocos situados em 123 municípios da faixa oeste do Paraná, foi suspensa pela Justiça no ano passado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]