* Criar o hábito de anotar todo e qualquer gasto – desde os mais simples, como a compra de um chicletes, até a prestação do apartamento.

* Ter uma previsão de gastos futuros, como utensílios de casa que precisam ser comprados, ou a revisão do carro.

* Mexer onde é possível. Identificando cada gasto, é possível definirmetas e diminuir as despesas, por exemplo, com refeições fora de casa ou utilizar menos o telefone.

* Controlar os cheques pré-datados, para que eles não apareçam "de surpresa" na sua conta bancária.

* Estabelecer metas de curto, médio e longo prazo. Por exemplo, formar uma poupança de R$ 1 mil para comprar uma geladeira em junho de 2007.

* Quem compra à vista tem as rédias da negociação. Guarde dinheiro e negocie descontos.

* Se você não saiu para fazer compras, deixe o cartão de crédito e o cheque em casa e evite compras por impulso.

* Antes de assinar o cheque ou digitar a senha, se pergunte se você realmente precisa daquele produto ou apenas quer comprar.

* Muito cuidado com as pequenas despesas. É por causa delas que o dinheiro "some" da carteira.

* Economize. Forme uma poupança e esteja preparado para despesas imprevistas. Já no início do mês separe parte do seu salário.

* Some forças. Toda família precisa estar consciente do orçamento familiar e colaborar para que ele se mantenha equilibrado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]