i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado

Dólar cai 0,17%; perdas são limitadas por recentes ações do BC

A moeda norte-americana caiu 0,17 por cento, cotada a R$ 2,0235 na venda

  • PorReuters
  • 20/09/2012 15:41

O dólar fechou em leve queda ante o real nesta quinta-feira (20), com uma maior expectativa de entrada de fluxo no Brasil após medidas de estímulo monetário anunciadas por bancos centrais no exterior, e que tem trazido uma tendência de baixa para a moeda norte-americana. No entanto, a queda ainda era limitada por atuações recentes do Banco Central doméstico, que mostrou disposição para manter o dólar acima de 2 reais e tem propiciado menor volatilidade ao mercado de câmbio.

A moeda norte-americana caiu 0,17 por cento, cotada a R$ 2,0235 na venda. Durante o dia, a divisa oscilou entre 2,0310 reais, cotação registrada logo após a abertura da sessão, e 2,0213 reais, valor atingido na última hora de negociação.

"O mercado ainda está com a percepção de que as medidas tomadas pelos bancos centrais vão atrair mais fluxo. Mas o dólar não tem muito espaço para cair mais, porque o BC está atuante e segurando a moeda", disse o operador de câmbio da Renascença Corretora José Carlos Amado.

Desde a semana passada, o BC realizou quatro leilões de swap cambial reverso, operação que equivale à compra de dólares no mercado futuro, e conseguiu manter a moeda acima de 2 reais, considerado um piso informal. No entanto, o BC completou nesta quinta-feira três sessões sem atuar.

Segundo o operador Amado, caso o BC demore para voltar a intervir no mercado e o cenário externo melhore, o dólar encontrará ainda mais suporte para continuar a cair.

"É claro, porém, que se lá fora o cenário ficar um pouco melhor e o BC ficar mais ausente, o mercado pode ter mais confiança e continuar vendendo dólares, fazendo a moeda cair ainda mais", acrescentou.

Para o mercado, já há maior pressão de baixa sobre o dólar desde que, na semana passada, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, anunciou um programa ilimitado de estímulo, que deve injetar liquidez nos mercados e deverá trazer fluxos para emergentes como Brasil.

Na esteira da medida, o Banco do Japão, banco central do país, anunciou o afrouxamento de sua política monetária, ao aumentar a capacidade de seu programa de compra de ativos. Anteriormente, o Banco Central Europeu (BCE) já havia anunciado um programa de compra de títulos de países endividados da região.

Autoridades do governo brasileiro, no entanto, têm defendido um dólar mais forte para dar maior competitividade para a indústria. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou no início desta semana a ação tomada pelo Fed.

Nesta quinta-feira, o humor no cenário externo ainda piorou, com indicadores ruins na China, na Europa e nos EUA trazendo maior aversão a risco e alta do dólar ante outras divisas.

Às 17h58, por exemplo, o dólar subia 0,46 por cento em relação a uma cesta de moedas, enquanto o euro cedia 0,61 por cento frente a moeda norte-americana.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.