i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercados

Dólar cai e bolsa sobe com melhor classificação de risco

  • Por
  • 02/03/2006 19:09

São Paulo (AE) – Março começou com queda expressiva do dólar. A moeda americana recuou 1,12% ontem e encerrou o dia cotada em R$ 2,116, o valor mais baixo desde 20 de março de 2001. Esse movimento refletiu a elevação da classificação de risco do Brasil pela agência Standard & Poor’s, anunciada ontem. "Apesar de o mercado já esperar o ‘upgrade’, o anúncio da elevação da classificação foi como uma chancela da Standard&Poor’s à melhora dos fundamentos econômicos do País", diz Alessandra Ribeiro, analista de mercados da Tendências Consultoria Integrada.

O Ibovespa teve alta de 1,47% e fechou em 39.177 pontos, novo recorde. A Bolsa foi influenciada pela elevação da nota do Brasil e também pelo bom desempenho de Nova Iorque. O índice Dow Jones teve alta de 0,55%. O risco país acompanhou o otimismo e caiu 2,71%, para 215 pontos.

Segundo Alessandra, o anúncio da S&P fez o dólar voltar aos níveis do dia 20 de fevereiro, quando era negociado a cerca de R$ 2,11. A divulgação do déficit em conta corrente de janeiro aliado à desaceleração das exportações de fevereiro, funcionou como um gatilho para os investidores começarem a comprar dólares e a moeda americana chegou aos R$ 2,15 na semana passada. "A elevação da nota do Brasil, agora, apenas corrigiu esse movimento." Outro fator que ajudou na queda do dólar foi a ausência do leilão de swap reverso, normalmente realizado pelo Banco Central.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.