Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O dólar fechou em leve alta nesta segunda-feira (7), acompanhando a tendência do mercado externo em outro dia de ampla atuação do Banco Central, com leilões de compra de dólares a termo e à vista.

A moeda norte-americana fechou a 1,680 real, com variação positiva de 0,24 por cento.

No mesmo horário, o dólar subia 0,11 por cento em relação a uma cesta com as principais moedas, e o euro tinha baixa discreta de 0,1 por cento, por volta de 1,35 dólar.

Com fraco volume, o dólar teve uma sessão apática, de poucas oscilações. "O mercado futuro está com 120 mil contratos feitos, o que é muito pouco", destacou Moacir Marcos Júnior, operador de câmbio da corretora Interbolsa, a uma hora do fechamento do mercado à vista. Às 16h30, o volume do vencimento futuro mais negociado era de 146 mil contratos.

Apesar da pequena oscilação, foi o quarto dia seguido de alta do dólar. A moeda registra a mesma sequência ante o euro com a percepção de que o juro europeu não deve subir nos próximos meses e de que a economia norte-americana já se recupera, projetando um aumento do juro local em 2012.

O maior destaque da sessão foi o Banco Central, com cinco intervenções ao todo. Foram três leilões de compra de dólares no mercado a termo, com liquidação em 16/02, 23/02 e 09/03, e dois leilões no mercado à vista. Diferentemente da semana passada, quando o BC fez os leilões a termo por volta de 16h, dessa vez as operações aconteceram perto de 12h.

Na agenda de indicadores, a balança comercial teve pouco impacto sobre a taxa de câmbio nesta sessão. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o país teve superávit de 432 milhões de reais nos primeiros seis dias de fevereiro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]