i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Gestão de pessoas

Dona do Johnnie Walker amplia licença paternidade de funcionários para seis meses

    • Folhapress
    • 22/05/2019 16:38
    Funcionário da Diageo fala da licença paternidade de seis meses
    James Ashall, colaborador da Diageo no Reino Unido e que usufruiu da licença paternidade maior.| Foto: Reprodução/YouTube Diageo

    A Diageo, dona das marcas Johnnie Walker, Ypióca e Smirnoff, passará a conceder licença paternidade de 26 semanas (cerca de seis meses) para seus funcionários. A medida faz parte de decisão global da companhia. A nova política vale para homens e mulheres de todos os departamentos da empresa, segundo Tatiana Sereno, diretora de recursos humanos da empresa para o Brasil, Paraguai e Uruguai. Segundo ela, a ação faz parte de busca que a companhia vem realizando há dois anos para ampliar a diversidade e a equidade de gênero.

    Ela diz que  ampliar a licença para homens incentiva eles a assumirem seu papel correto da paternidade. "Queremos pais mais participativos, pois, por trás de toda mulher empoderada, existe um super parceiro ou uma super parceira."

    Ela explica que a medida também passa a incluir filhos de casais homoafetivos, que antes tinham o período de licença limitado a 20 dias. Sereno afirma que estimular homens a tirarem uma licença maior também é importante para facilitar o crescimento de mulheres no mercado.

    Quando ambos estão em igualdade de condições, tendo o mesmo período de licença assegurado, a contratação de mulheres passa a não ser vista como mais custosa, diz.

    Ela explica que nenhum funcionário é obrigado a tirar o período completo da licença, mas a empresa irá estimular a prática.

    Sobre custos da nova medida, que envolve pagar o salário integral do funcionário que ficará em casa com o filho, ela diz que o retorno virá de um maior engajamento dos profissionais com a empresa e pela maior possibilidade de atração e retenção de bons profissionais.

    "Pessoas se sentindo mais completas e respeitadas terão um retorno melhor."

    A Diageo conta com cerca de 900 funcionários no Brasil. O escritório da empresa em São Paulo tem 350 funcionários, sendo 49% mulheres e 51% homens Dos cargos de liderança da empresa, 50% são ocupados por mulheres, informa a companhia.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.