Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Dubai será socorrido pelo emirado vizinho de Abu Dhabi | Mosab Omar/Reuters
Dubai será socorrido pelo emirado vizinho de Abu Dhabi| Foto: Mosab Omar/Reuters

Obama cobra mais esforço dos bancos

Em encontro com alguns dos representantes dos principais bancos do país, o presidente dos EUA, Barack Obama, cobrou um esforço maior para a concessão de empréstimos a proprietários e pequenas empresas. "Os bancos receberam uma ajuda extraordinária dos contribuintes americanos para reconstruir a indústria. Agora que eles estão de pé nós esperamos um compromisso extraordinário deles para ajudar a reconstruir a economia", disse.

Se de um lado o governo cobra mais dos bancos, de outro os bancos – como o Citigroup anunciou ontem – têm pressa em pagar as dívidas com o governo para fugir das regras rígidas impostas às instituições que tomaram empréstimos com recursos do contribuinte.

O mercado financeiro mundial respirou ontem com a informação de que o conglomerado Dubai World receberá ajuda para escapar da moratória. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou a semana em terreno positivo, mas em menor intensidade. A valorização registrada no fim do pregão ficou em 0,12%.A notícia de que Abu Dhabi irá socorrer com US$ 10 bilhões a endividada Dubai World deu fôlego às ações de bancos europeus – que estão entre os credores da companhia que poderiam sofrer calote. A Bolsa de Londres subiu 1,02%. Em Frankfurt, a alta foi de 0,80%. E Paris ganhou 0,70%.Na abertura das operações, a Bovespa atingiu a máxima do dia, ao alcançar 69.785 pontos. O recuo do petróleo afetou as ações da Petrobras e tirou força da bolsa local, que terminou aos 69.349 pontos – maior patamar registrado em 2009.

O clima menos tenso repercutiu também no câmbio – o dólar desceu a R$ 1,744, ao marcar depreciação de 0,74%. Com o resultado de ontem, a moeda norte-americana passou a acumular baixa diante do real no mês, de 0,57%.

Em Wall Street, houve repercussão também do anúncio do Citigroup, que vai pagar US$ 20 bilhões ao governo dos EUA, referentes à ajuda recebida no auge da crise. Os grandes bancos dos EUA estão, aos poucos, devolvendo ao governo do país recursos que receberam para sobreviver em meio à crise. No começo do mês, o Bank of America fez anúncio similar. O índice Dow Jones, um dos principais do mercado norte-americano, subiu 0,28%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]