A Eletrobras decidiu fazer nova chamada pública para compor suas parcerias para a disputa da hidrelétrica de Teles Pires no leilão de 17 de dezembro. A usina – que também está na mira da paranaense Copel – é a âncora do leilão. A decisão da Eletrobras se deu porque duas de suas subsidiárias, Eletronorte e Furnas, também fizeram chamadas públicas, o que causou desconforto no grupo. "Duas ou mais empresas do grupo podem entrar na disputa desde que estejam do mesmo lado", comentou o presidente da Eletrobras, José Antônio Muniz Lopes.

Nuclear

O ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, defendeu ontem uma revisão no planejamento do país com relação às usinas nucleares previstas para até 2030. O atual planejamento, feito em 2007, prevê até oito usinas. Desde então, as previsões para o PIB (e a possível demanda) ficaram mais altas, enquanto que fontes como eólica e biomassa se tornaram mais competitivas, o que pode reduzir a necessidade das nucleares.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]