Bruno Ramos, fundador e CEO do Encontre Um NerdHenry Milléo/Gazeta do Povo

A startup curitibana Encontre Um Nerd quer deixar de lado os quartos e salas de estar para pisar firme nos escritórios. A plataforma, que reúne profissionais de Tecnologia da Informação (TI) disponíveis para prestar serviços e resolver problemas de informática e conectividade, atualizou seu modelo de negócios para passar a atender somente pequenas e médias empresas (PMEs).

Ano passado, a startup atendeu cerca de 5 mil clientes domiciliares e mil empresas, desde pequenos comércios até companhias de grande porte. Apesar do número menor de atendimentos, a atenção ao mercado corporativo se sustenta pelos ticket médios (preço do serviço) mais altos e também pela demanda crescente vinda principalmente dos pequenos empreendedores, que não têm condições de ter uma equipe de TI própria.

Siga a Gazeta do Povo no LinkedIn

“Há uma necessidade grande por este tipo de serviço, até porque falta hoje mão de obra qualificada. Além disso, quase 80% do nosso faturamento já estava vindo dessas empresas”, destaca o CEO e fundador do Encontre Um Nerd, Bruno Ramos.

A grande maioria dos clientes da startup está hoje em São Paulo, cidade que também concentra boa parte dos 10 mil nerds cadastrados, que ficam com 70% do valor pago por cada atendimento – a plataforma também atua em Curitiba, onde surgiu há quase dois anos. A grande base de profissionais disponíveis tem servido como um diferencial importante, já que os clientes têm acesso a horários de atendimentos mais flexíveis e nerds capazes de resolver problemas bem específicos.

Daniel Sun, chefe de Marketing da Encontre Um Nerd; Sergio Moiya, dono do Four Coworking, onde a startup está sediada, em Curitiba; e Bruno Ramos, CEO e fundador da plataforma Divulgação

Tanto que, a partir de agora, a Encontre Um Nerd também está atuando em projetos maiores em vez de atendimentos pontuais, como auditorias, consultorias, compra de materiais e treinamento de funcionários. Ocasiões em que os profissionais de TI da plataforma podem chegar a ganhar até R$ 1,5 mil por apenas três ou quatro dias de trabalho. A intenção é deixar de vez a alcunha de “assistência técnica” para se consolidar como uma “empresa de assistência tecnológica”.

“Queremos nos posicionar agora como uma alternativa capaz de resolver a demanda de tecnologia dessas empresas por completo. Por meio do Encontre Um Nerd, elas têm à disposição 10 mil colaboradores, pensando nas melhores soluções para atender essa demanda”, reforça Ramos.

Amadurecimento

A aposta nas PMEs vem um momento de amadurecimento para a Encontre Um Nerd, que hoje está instalada fisicamente em São Paulo. A startup passou por duas rodadas de investimento e conta hoje com seis investidores. O faturamento não é divulgado, mas Ramos garante que o foco no atendimento corporativo fez com que o negócio se tornasse 100% rentável.

O fato da plataforma ter uma equipe enxuta ajuda. São seis pessoas atuando nos “bastidores” do Encontre Um Nerd, viabilizando a contratação dos serviços, monitorando a satisfação dos clientes e correndo para habilitar os novos profissionais de TI interessados em participar do negócio – em média, são cerca de 20 a 30 cadastros orgânicos de nerds no site. Nesse ritmo, a expectativa é chegar a 20 mil profissionais na comunidade até o fim de 2017.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]