i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Agricultura

Emprego no campo tem melhor nível desde 2004

  • 07/12/2008 21:02
Colheita de trigo nos Campos Gerais: país ganhou 33 mil vagas novas no campo neste ano | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Colheita de trigo nos Campos Gerais: país ganhou 33 mil vagas novas no campo neste ano| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

O nível de emprego no campo deve fechar este ano com saldo positivo de aproximadamente 33 mil vagas, melhor resultado desde 2004, quando a diferença entre contratações e demissões nas propriedades rurais foi positiva em cerca de 60 mil postos de trabalho. Uma conjunção de fatores, entre eles o clima favorável para o desenvolvimento das lavouras e um bom nível de preços das commodities agrícolas no mercado externo, incentivou as contratações em 2004.

Em média, o nível de empregos no campo soma quatro milhões de pessoas em vagas permanentes e 1,3 milhão de postos temporários. O resultado positivo esperado para 2008 pode não se repetir no ano que vem devido à crise financeira internacional, que traz incertezas sobre o ritmo dos preços dos produtos agrícolas brasileiros no exterior. "Para a cana e o café, por exemplo, se os preços não estiveram bons, muitas áreas marginais podem deixar de ser colhidas", explica o assessor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Luciano Carvalho.

A CNA deve concluir nos próximos dias um estudo detalhado sobre o nível de emprego no campo em 2009. Carvalho lembrou ainda que muitos produtores de cana podem deixar de replantar áreas, prática comum que tem início no fim do ano, se os preços internacionais do açúcar e do álcool não estiveram num nível que remunere os custos de produção.

Técnicos do governo lembram que as chuvas em Santa Catarina e a seca no Rio Grande e no Paraná verificados nas últimas semanas podem comprometer o nível de contratação de trabalhadores no campo no primeiro trimestre de 2009, quando as lavouras são colhidas. "Não será preciso contratar se houver quebra de safra", afirmou um interlocutor do governo. A iniciativa privada estima quebra de safra em Santa Catarina, Paraná e no Rio Grande do Sul devido ao clima adverso ao desenvolvimento das lavouras de grãos.

Carvalho, da CNA, lembra que a necessidade de mão-de-obra nas lavouras de café e nos canaviais cresce entre os meses de maio e junho, quando os trabalhos de corte da cana e de colheita dos cafezais são mais intensos. Em julho deste ano, por exemplo, o saldo positivo de empregos no campo somou 175 mil. "Esses empregos representaram 12% do total de empregos no período", disse o assessor.

Nos dois primeiros meses do ano, as atividades agrícolas que mais empregam estão ligadas à fruticultura, especialmente no Sul do país. Em março, as lavouras de grãos são as que mais empregam. É nesse período que o setor agrícola absorve mão-de-obra descartada por outros setores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.