i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
IPC-S

Escola pesa menos

  • Por
  • 17/02/2007 18:47

Rio – O menor impacto, na inflação, dos aumentos nos preços das mensalidades escolares, realizados em janeiro, conduziu à taxa menor do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). Até o último dia 15, ele subiu 0,54%, ante alta de 0,72% no indicador anterior, até 7 de fevereiro. A informação é do economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Braz. Segundo ele, a menor influência dos reajustes nas mensalidades fez com que a taxa de elevação de cursos formais desacelerasse (de 3,25% para 15,22%). Isso derrubou a alta nos preços do grupo Educação, Leitura e Recreação (de 1,71% para 0 84%). Braz explicou que, como os reajustes nas mensalidades foram efetuados, em sua maioria, no primeiro mês do ano, o impacto das elevações na inflação já foi absorvida pelos indicadores de preços. "A tendência é que a taxa de cursos formais chegue a zero, até o final de fevereiro", disse.

Outro fator que também contribuiu para a taxa menor do IPC-S foi o comportamento dos preços do grupo Alimentação, que também desaceleraram (de 1,85% para 1,58%). Isso porque importantes alimentos processados estão com queda de preços, como aves e ovos (-0,73%); carnes bovinas (-1,86%) e arroz e feijão (-1,74%).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.