Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Erike Almeida e Rodrigo Palhano, da Tecnospeed. Média de idaide dos colaboradores é de 22 anos. | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Erike Almeida e Rodrigo Palhano, da Tecnospeed. Média de idaide dos colaboradores é de 22 anos.| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

A Tecnospeed está sediada em dois andares de um prédio comercial no Centro de Maringá, na Avenida Duque de Caxias. Dali, é possível ver, no outro lado da rua, o edifício que foi casa da empresa nos primeiros anos, onde quatro pessoas se acotovelavam em um espaço de 44 metros quadrados. Hoje, são 50 funcionários, mas ainda há espaço de sobra, já que quase metade da equipe trabalha de casa, em home office.

Dez anos sem bater cartão-ponto

Empresa maringaense de software aposta em ambiente de trabalho despojado e horários flexíveis para motivar colaboradores e elevar faturamento

Leia a matéria completa

A média de idade, na faixa dos 22 anos, entrega o sistema de recrutamento da empresa, que foca em recém-formados e oferece treinamento para habilidades específicas em parcerias com universidades e entidades como o Sebrae-PR.

“Nossa estratégia é buscar gente que está começando na carreira e moldar esses profissionais de acordo com a nossa necessidade. Temos várias pessoas aqui que tiveram seu primeiro emprego na Tecnospeed e atuam agora em cargos de supervisão”, relata o diretor e co-fundador da Tecnospeed, Erike Almeida.

Os funcionários novatos são chamados de “aspiras” e têm, desde o primeiro dia, traçado um caminho de desenvolvimento, que deixa claro as oportunidades para o profissional dentro da empresa e as ações necessárias para evoluir ali dentro. Além disso, recebem o acompanhamento de um “padrinho”, um funcionário mais experiente que ajuda nas tarefas da Tecnospeed e também dá dicas para o dia a dia, indicando, por exemplo, lugares para almoçar. A ideia, assim, é estreitar os laços e criar um ambiente repleto não só de colegas de trabalho, mas de bons amigos.

A decoração do escritório de programação, no nono andar do prédio, dá mais dicas sobre a rotina de trabalho na Tecnospeed. Na parede, há um sino de metal que é tocado sempre que um novo negócio é fechado – o som é seguido por gritos e aplausos efusivos da equipe. E, ao alcance de todos, está um fliperama montado pela própria equipe da empresa – as partidas de Street Fighter estão entre as mais concorridas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]