Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O presidente da Fenabrave, Sérgio Reze, disse que a entidade é "totalmente favorável" à obrigatoriedade de rastreadores nos veículos produzidos a partir de 2009. A medida, uma exigência do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), tem a oposição da Anfavea, representante das montadoras. A indústria alega que a instalação do equipamento aumentaria o preço dos carros novos. Os rastreadores – que permitem que o carro seja localizado via satélite, em caso de roubo, por exemplo – custam entre R$ 1 mil e R$ 2 mil. Além disso, o consumidor que quiser ativar o rastreador (o que não será obrigatório) terá de contratar uma empresa que faça o rastreamento e pagar uma mensalidade entre R$ 50 e R$ 100. Reze disse que a Fenabrave deseja que os veículos "venham de fábrica com todos os equipamentos de segurança". No entanto, a própria definição de "equipamento de segurança" é controversa. Para alguns especialistas, o rastreador não impede o roubo do veículo; apenas permite que ele seja localizado na seqüência. (FJ)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]