i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
montadoras

Fiat compra fatia restante na Chrysler e ação sobe 16%

Ainda não está claro se uma fusão com a terceira maior montadora dos Estados Unidos será suficiente para reduzir as perdas da Fiat na Europa

  • PorReuters
  • 02/01/2014 05:46

As ações da Fiat chegaram a subir 16% no início das negociações nesta quinta-feira depois que a montadora italiana fechou um acordo de 4,35 bilhões de dólares para deter o controle total da Chrysler Group LLC.

O acordo, anunciado na noite de quarta-feira, acontece após mais de um ano de negociações tensas que dificultavam os esforços do presidente-executivo Sergio Marchionne de combinar os recursos das duas montadoras.

A Fiat vai adquirir a participação de 41,46% na Chrysler que ainda não possuía de um fundo de seguro de saúde de funcionários aposentados afiliados ao sindicato United Auto Workers (UAW).

O fundo, conhecido como uma associação voluntária dos empregados, ou VEBA, receberá 3,65 bilhões de dólares em dinheiro, dos quais 1,9 bilhão de dólares virão da Chrysler e 1,75 bilhão de dólares da Fiat.

Depois de fechado o negócio, a Chrysler tem o compromisso de pagar ao UAW outros 700 milhões de dólares ao longo de três anos.

Ainda não está claro se uma fusão com a terceira maior montadora dos Estados Unidos será suficiente para reduzir as perdas da Fiat na Europa. O plano de Marchionne depende da sua capacidade de compartilhar tecnologia facilmente e de forma barata, além de dinheiro e rede de distribuidoras com a Chrysler.

Às 7h24, as ações da Fiat subiam 12,7%, a 6,7 euros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.