Granja de Aves
| Foto: Divulgação/Arcos Dourados

A Arcos Dorados, franquia independente do McDonald's que opera a marca em 20 países da América Latina e do Caribe, começou a comprar ovos de galinhas criadas sem gaiola. O primeiro país beneficiado será o Brasil.

A ação faz parte do compromisso global da marca com o bem-estar animal, além de posicionar o mercado brasileiro como referência na região para atingir a meta estabelecida pela empresa de comprar exclusivamente esse tipo de produção a partir de 2025.

“Ser a marca líder na América Latina e no mundo nos desafia a implementar iniciativas como essa. Dar esse passo é muito significativo para nós. Continuamos concentrando esforços para minimizar o impacto ambiental de nossas operações”, afirma o diretor corporativo de desenvolvimento sustentável da companhia, Leonardo Lima. 

O projeto inicial está focado no centro de distribuição da empresa no Paraná, que é responsável pelo fornecimento para toda a rede de restaurantes na região sul do Brasil. A partir disso, o plano é expandir a oferta em todo o país e, depois, para o restante dos mercados operados pela Arcos Dorados.

Conhecido como cage free (livre de gaiolas), o sistema de produção permite que as aves tenham espaço para andar livremente, esticar as asas e realizar comportamentos naturais importantes, como reprodução e criação de ninhos para botar seus ovos, além de evitar o uso desnecessário de antibióticos em animais saudáveis. Os locais onde ficam são secos e protegidos de predadores ou condições climáticas adversas que podem comprometer a saúde do grupo.

A Granja Mantiqueira, maior produtora de ovos da América do Sul, fornece os produtos que atendem aos mais rigorosos padrões de bem-estar animal, com base no programa de certificação internacional da Certified Humane Raised & Handled. Por sua vez, os ovos têm o selo da Certified Humane Brasil.Maria Fernanda Martin, gerente de programas e políticas corporativas da Humane Society International (HSI) no Brasil.

Não é só a Arcos Dourados que está adotando essa estratégia. No ano passado, a Kopenhagen e a Chocolate Brasil Cacau anunciaram que, a partir de 2025, 100% dos ovos e seus derivados de sua cadeia de suprimentos serão originados de aves criadas livres de gaiolas. Outras empresas que aderiram a essa estratégia são Grupo Bimbo, Bauducco, Wickbold, Ofner, Amor em Pedaços, Brunella e Nestlé.


Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]