A primeira fase das obras de ampliação do terminal começa até o fim deste ano e contempla investimentos de R$ 540 milhões | HENRY MILLEO / AGENCIA DE NOTICIA
A primeira fase das obras de ampliação do terminal começa até o fim deste ano e contempla investimentos de R$ 540 milhões| Foto: HENRY MILLEO / AGENCIA DE NOTICIA

Com a contrapartida de investir R$ 1,1 bilhão em reformas de ampliação da estrutura portuária, o governo federal autorizou a renovação do contrato da empresa Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) por mais 25 anos. A companhia terá o direito de atuar no Porto de Paranaguá até 2048 e prevê que os investimentos aumentem a capacidade de movimentação de cargas de 1,5 milhão para 2,5 milhões de TEUs por ano.

O anúncio da renovação antecipada do contrato mediante investimento ocorreu nesta quarta-feira (13), em Brasília. O pedido já havia sido analisado e aprovado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários em 2014 e aguardava o parecer da Secretaria dos Portos para entrar em vigor. É o segundo grande investimento anunciado neste ano para o Paraná – o primeiro foi a renovação do contrato de arrendamento da empresa Ponta do Félix, que atua no Porto de Antonina, em troca de investimentos de R$ 114,18 milhões.

O projeto de investimento da empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá está divido em duas fases. Na primeira, serão investidos R$ 540 milhões para a expansão do cais de atracação, que passará a contar com 1.099 metros de extensão, a construção de dolphins exclusivos para a atracação de navios que fazem o transporte de veículos e a ampliação da retroárea do terminal, que hoje conta com 320 mil m² e que será ampliada para cerca de 500 mil m². As obras devem começar até o fim deste ano a previsão é que sejam concluídas até 2018.

A segunda fase inclui investimentos de R$ 550 milhões até 2048 para atualização e modernização da estrutura do terminal. Ao final, a capacidade de movimentação de cargas será ampliada dos atuais 1,5 milhão de TEUS para 2,5 milhões de TEUs por ano – hoje, o terminal movimenta 825 mil containers e está com uma ociosidade de 45%.

O CEO da TCP, Luiz Antonio Alves, afirma que mais importante que a ampliação da movimentação de cargas é a adequação do terminal para receber navios grandes. Ele explica que os novos navios que devem chegar no mercado possuem 366 metros de comprimento e capacidade para 14 mil containers. O cais atual do terminal de Paranaguá recebe até dois navios de 355 metros e, com a ampliação, passará a receber três de porte maior

“A urgência do investimento se dá para receber os navios maiores”, afirma Alves. Segundo ele, a TCP é o único terminal que possui autorização para aportar navios de 366 metros. Com as reformas, ele garante que o terminal ganhará eficiência, ao mesmo tempo que se prepara para competir com terminais e portos de estados vizinhos, como Santa Catarina.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]