i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Câmbio

Governo vai agir para conter alta do real, diz Mantega

Na avaliação do ministro, caso ocorra uma desvalorização de outras moedas no mundo em relação ao real, o Brasil sairia perdendo no comércio internacional em seus negócios com exportações

  • PorAgência Estado
  • 15/09/2010 13:00

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deu hoje declarações enfáticas em palestra na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) a respeito da movimentação cambial que ocorre no mercado mundial nos últimos dias. Ele fez menção direta à intervenção do banco central do Japão em sua moeda ontem, afirmando que "há uma predisposição asiática de manter as moedas desvalorizadas". O ministro ressaltou que o Brasil não permitirá que o real seja valorizado de forma excessiva por conta desse cenário. "Estamos atentos a isso e não vamos permitir que isso ocorra", declarou.

Na avaliação do ministro, caso ocorra uma desvalorização de outras moedas no mundo em relação ao real, o Brasil sairia perdendo no comércio internacional em seus negócios com exportações. O ministro comentou ainda que esse movimento não foi percebido somente nos países asiáticos. "Os Estados Unidos e a União Europeia querem a mesma coisa (desvalorizar suas moedas). Faz parte da estratégia deles para sair da crise", disse. "Não vamos ficar assistindo esse jogo. Tomaremos as medidas adequadas para que o real não seja valorizado", afirmou.

Investimentos

Mantega afirmou que em um mês, ou no máximo um mês e meio, o governo divulgará medidas "para que o país tenha estrutura de financiamento mais forte". Segundo o ministro, que está preocupado com a adequação da estrutura de financiamento do país ao forte volume de investimentos, "é preciso modernizar a estrutura de financiamento, o BNDES não pode carregar tudo nas costas, o setor privado também tem de participar e tem de ter atratividade para isso".

O ministro não adiantou quais serão as medidas, mas disse que o objetivo é dinamizar o mercado de capitais e criar um mercado de crédito imobiliário, além de estimular a poupança externa do setor privado.

PIB

Mantega disse, na palestra na Firjan, que um crescimento de pelo menos 7% do PIB já "está garantido" para este ano. "Já damos de barato um crescimento de 7% do PIB este ano, esse é o mínimo que vamos crescer em 2010", disse o ministro.

Segundo ele, o Brasil está na vanguarda do crescimento mundial, perdendo apenas para a China, e pelos próximos quatro anos apresentará um crescimento médio anual de 5,8% do PIB. Mantega disse também que o país vivenciará, no final deste ano, "um dos melhores natais que já vimos", e disse acreditar que a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) deverá crescer em torno de 22% este ano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.