Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O grupo francês Casino, controlador do Pão de Açúcar e que atua no varejo em vários países, anunciou hoje que vai entrar no mercado de energia solar no Brasil. A entrada será por meio da GreenYelllow, empresa de energia subsidiária do grupo francês, que está instalando escritório em São Paulo e já busca parceiros para produzir energia solar na região Nordeste do Brasil e para financiar o projeto.

Dois executivos do grupo trabalham atualmente no projeto no Brasil e estão em contato com consultores na área de energia, indústrias e bancos para financiar o projeto. O valor de investimento não foi divulgado, mas envolve "centenas de milhões de euros". "Estamos estudando a regulamentação desse mercado com muito cuidado porque a venda de energia é proibida no Brasil", diz Otmane Hajji, diretor-presidente da GreenYellow.

"Mas já ocorreram licitações no país com energia eólica e acreditamos que isso possa acontecer também para a energia solar".

A subsidiária também vai desenvolver um projeto de eficácia energética e deve instalar painéis solares para reduzir o custo de energia nas lojas do Grupo Pão de Acúcar. A ideia é revender essa energia no mercado , quando houver excedente, como já faz o Casino à estatal de energia EDF.

Na França, existem 55 lojas que funcionam como centros de captação de energia solar e permitem a redução de custos do grupo varejista com energia e a venda do excedente para empresas do setor público e privado. Juntas, elas têm capacidade de gerar 75 megawatts.

O faturamento anual da subsidiária GreenYellow com a produção de energia solar foi de Ç 2,5 bilhões em 2012. O gasto do grupo com energia por ano é de Ç 300 milhões, segundo a companhia. A primeira central de captação de energia solar foi aberta em 2010 e, desde 2007, quando a GreenYellow foi criada já foram investidos Ç 500 milhões. "É um novo business para o grupo, que hoje é o segundo produtor de energia solar na França.

Hoje 10% do consumo do Casino com energia na França são produzidos pela GreenYellow ", diz Hajji. O grupo Pão de Açúcar será o primeiro cliente da empresa no Brasil, que deve ter painéis solares nas lojas Extra e depois nas demais bandeiras da rede. Por ano, o gasto do varejista brasileiro com energia é de Ç 120 bilhões. "Vamos começar pelo Brasil e podemos estender esse programa para a Colômbia, Tailândia , onde o Casino também está presente. Em cada um desses países, o gasto com energia por ano é de 50 milhões de euros", afirma Hajji.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]