i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rondônia

Hidrelétrica de Santo Antônio voltou a operar

Usina, localizada no Rio Madeira, ficou com atividades interrompidas por dois meses e meio

  • PorAgência Estado
  • 29/04/2014 06:17

Após dois meses e meio parada, a Hidrelétrica Santo Antônio, localizada no Rio Madeira, voltou a funcionar no domingo. Segundo a empresa que detém a concessão da usina, neste momento nove turbinas estão em operação, produzindo 640 megawatts (MW) de energia. A retomada é uma boa notícia para o setor elétrico, que vive situação crítica com a baixa no nível dos reservatórios.

A hidrelétrica, de 3.150 MW de potência, parou de funcionar em 17 de fevereiro por causa da cheia histórica que atingiu o Rio Madeira, em Rondônia. Na ocasião, a usina de Jirau pediu à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e à Agência Nacional da Água (ANA) que Santo Antônio abrisse suas comportas para evitar acidentes em sua ensecadeira - estrutura provisória que protege as turbinas enquanto se executa uma obra no local.

A paralisação também teve o objetivo de evitar que as comunidades ribeirinhas sofressem ainda mais com as enchentes, assim como a população de Porto Velho. A cheia trouxe caos para a região e também renovou a rivalidade entre os donos das hidrelétricas do complexo do Madeira (Santo Antônio e Jirau). Durante a cheia, a Energia Sustentável do Brasil (ESBR), que detém a concessão de Jirau, atribuiu parte dos estragos na região - especialmente nas cidades de Jaci-Paraná e Porto Velho - à operação da Santo Antônio Energia (SAE).

A empresa, por sua vez, afirmou que o rebaixamento do reservatório de sua usina foi determinado pelo ONS "para evitar que as estruturas provisórias de Jirau - como suas ensecadeiras - fossem afetadas, já que não foram dimensionadas para uma cheia como a que está acontecendo no Rio Madeira".

Agora, com o nível da represa baixando, Santo Antônio pode voltar a operar com segurança. Há ainda 17 turbinas autorizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que entrarão em operação no decorrer do mês de maio, conforme programação estabelecida pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), afirma a Santo Antônio Energia. A energia produzida pela usina ajudará a economizar energia nos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste.

Armazenamento

De acordo com o ONS, as represas da região estavam com 38,17% de armazenamento no domingo. Pelos relatórios do órgão, a previsão é iniciar maio com o nível dos reservatórios em 39%. Esse volume porém, deve recuar para 38,3% no fim do mês que vem. Há quem acredite que nas próximas semanas o preço do mercado à vista, hoje em R$ 822 o MWh, possa recuar um pouco. Isso não significa, no entanto, que a situação do setor é confortável. Previsões do mercado mostram que as represas vão chegar em novembro com 13% da capacidade, elevando o risco para 2015. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.